“Ansiosa para ser presa” -

J.K. Rowling debocha de lei contra crimes de ódio, em vigor na Escócia

Recentemente, a autora J.K. Rowling tem sido alvo de críticas devido a seus comentários transfóbicos nas redes sociais, gerando indignação entre muitos de seus seguidores. Mesmo diante das denúncias recebidas, a escritora demonstra pouco interesse e segue debochando das ameaças que recebe. Com informações do Metrópoles

Vivendo na Escócia, Rowling se pronunciou sobre a nova legislação contra crimes de ódio, que inclui medidas para punir a incitação ao ódio com base em diversos critérios, como idade, deficiência, religião, orientação sexual, identidade transgênero ou ser intersexo. Contudo, em suas redes sociais, a autora pareceu menosprezar essas novas diretrizes.

"Obviamente, as pessoas mencionadas nos tuítes acima não são mulheres, mas homens. Estou fora do país, mas se o que escrevi aqui for qualificado como um delito nos termos da nova lei, estou ansiosa para ser presa quando voltar ao berço do Iluminismo Escocês", declarou. "A liberdade de expressão e de crença chegará ao fim na Escócia se a descrição precisa do sexo biológico for considerada criminosa", prosseguiu.

Além disso, Rowling fez novos comentários transfóbicos, alegando que os legisladores escoceses estariam privilegiando os sentimentos dos homens que adotam uma ideia de feminilidade em detrimento dos direitos e liberdades das mulheres e meninas reais.

Foto: Divulgação/WireImage

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco