Ex-jogador do Flamengo -

Irmã de Leo Moura é investigada pela Polícia Civil por estelionato

Lívia da Silva Moura, irmã do ex-jogador do Flamengo Léo Moura, está sendo investigada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, após ser acusada de vender entradas falsas para o Camarote N1, na Sapucaí. Vinte e cinco pessoas procuraram a 19ª Delegacia de Polícia da Tijuca, dias antes do Carnaval, para denunciar a moça, alegando que ela cobrava R$ 5 mil no ingresso para duas pessoas. As informações são do Metrópoles.

Foto: ReproduçãoReprodução
Reprodução

De acordo com os relatos, Lívia garantia que os nomes dos compradores seriam colocados numa lista de convidados. Porém, ao chegarem no local, descobriam se tratar de um golpe.

Lívia prestou depoimento e foi liberada em seguida. As autoridades informaram que, como não houve flagrante e não existia mandado de prisão pendente, ela não poderia ser presa. Um inquérito foi aberto para investigar o caso.

Esta á segunda vez que Lívia Moura responde por venda de ingressos falsos. A primeira, aconteceu em 2022, quando ela chegou a ser detida por negociar entradas falsas para o Rock in Rio. Na época, um cliente falou ter transferido R$ 20 mil para a suspeita.

O Ministério Público (MP) acabou intervindo, a delatando por estelionato. Ela teve a prisão decretada, se entregou à polícia e deveria cumprir reclusão domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica, sob a justificativa dela ter uma filha de 8 anos deficiente auditiva de grau severo e profundo. No entanto, Lívia não compareceu na data que deveria colocar o aparelho de monitoramento.

Até a publicação desta matéria, Léo Moura não havia se manifestado sobre o assunto. “Só quero deixar claro novamente que os problemas da minha irmã são absolutamente dela, infelizmente para a tristeza da família. Não me envolvo e nem compactuo com isso. Se errou, que pague pelos erros e não cometa novamente”, disse o ex-atleta, em 2022, nas redes sociais.

Em outubro do ano passado, a coluna Fábia Oliveira noticiou, com exclusividade, que Léo estava movendo uma ação contra Lívia, a fim de desvincular seu nome ao da irmã. O problema se deu porque 0 ex-boleiro se importa demais com sua imagem junto ao público. Além de ter sido um jogador consagrado, que passou pelos maiores times do país, estaria empresariando futuros jogadores do meio e a dirigir uma ONG que visa a proteção e o desenvolvimento de menores. Por todos estes motivos, o atleta teria uma preocupação, digamos, especial, com a forma com a qual a sociedade lhe vê.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco