R$ 10 mil por danos morais -

Casimiro é condenado por chamar participante de reality de “vagabundo”

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) emitiu uma decisão nesta quarta-feira (12/06), condenando o streamer conhecido como Casimiro ao pagamento de R$ 10 mil reais ao mecânico Denilson Martins Jales por danos morais. O caso surgiu após Casimiro proferir comentários depreciativos em relação a Jales durante uma transmissão ao vivo realizada em 2021, onde chegou a chamá-lo de vagabundo e fazer insinuações negativas.

Foto: Reprodução/Instagram

A controvérsia se iniciou quando Casimiro, em seu programa Supernanny, pediu cadeia para Jales após este revelar ter se tornado pai aos 22 anos enquanto sua companheira tinha apenas 15. As declarações ofensivas proferidas pelo streamer foram consideradas abusivas pelo juiz Ricardo Tseng Kuei Hsu, que destacou a gravidade das palavras utilizadas.

O advogado de Denilson Martins Jales, Marco Luna, argumentou que Casimiro abusou de sua posição de influenciador para difamar publicamente seu cliente, lucrando às custas de sua reputação. Por sua vez, Casimiro tentou se defender alegando que seus comentários eram parte do tom humorístico de seu canal, e que nunca atribuiu crimes a Jales.

No entanto, o magistrado não considerou essa justificativa como suficiente, enfatizando que as ofensas proferidas ultrapassaram os limites do humor e configuraram um abuso de liberdade de expressão. Além da indenização, a decisão judicial também determinou a retirada do vídeo em que ocorreram os comentários ofensivos, dando um prazo de 10 dias para que Casimiro entre com recurso.

Até o momento, o conteúdo ainda está disponível em alguns canais não oficiais no YouTube, enquanto no canal de cortes do próprio streamer já foi removido.

Fonte: Metrópoles

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco