Andressa se apresentou a justiça -

Bumbum que revida! Andressa Urach se defende em ação judicial

Após a revelação da colunista Fábia Oliveira de que Andressa Urach estava sendo procurada pela Justiça, a celebridade conhecida por seu conteúdo adulto decidiu interromper suas atividades. Com informações do Metrópoles.

Foto: Reprodução

Nas câmeras que capturam seus momentos mais íntimos e concentrou-se na formulação de sua defesa em resposta ao processo movido pela modelo trans Viviany Beleboni. A coluna teve acesso exclusivo ao documento e agora compartilha os detalhes.

Na sua defesa, Andressa Urach enfatizou desde o início que os supostos conteúdos ofensivos já haviam sido removidos de suas redes sociais há algum tempo. Essa remoção foi apresentada como razão para argumentar que não havia necessidade de levar o assunto aos tribunais.

Um dos principais argumentos apresentados foi que a alegação de uso indevido e prejudicial da imagem de Viviany não tinha fundamento, uma vez que Viviany já se apresentava como atriz e, portanto, já possuía uma imagem com exposição pública natural.

Através de seus representantes legais, Urach argumentou que as críticas à modelo trans não foram exclusivas dela. Ela afirmou que muitas outras pessoas que compartilhavam sua mesma crença religiosa também condenaram a performance que fazia uma clara alusão à figura de Jesus Cristo. Na época em que fez o comentário, Andressa estava em uma fase de sua vida em que estava envolvida com a Igreja Universal do Reino de Deus.

No decorrer da defesa, que abrangeu 32 páginas, a liberdade religiosa e a liberdade de expressão ganharam destaque. Urach alegou que uma montagem de sete imagens que incluía Viviany era destinada a disseminar uma mensagem de cunho religioso, o que, segundo ela, estaria protegido pela liberdade de expressão. Além disso, enfatizou que nunca teve a intenção de obter lucro ou comercializar o conteúdo.

Andressa Urach também contestou o valor de R$ 104 mil solicitado por Viviany na ação, considerando-o excessivo e desproporcional aos supostos danos causados.

A história não terminou aí. Urach expressou sua insatisfação com o fato de que a modelo trans havia obtido e continuava a usufruir da assistência judiciária gratuita. Ela pediu que esse benefício fosse revisado para verificar se as condições que levaram à sua concessão ainda se aplicavam. Isso ocorreu devido à suspeita de que a situação financeira de Viviany pudesse ter melhorado nos últimos dois anos.

Para sustentar essa suspeita, várias fotos de Viviany Beleboni em uma viagem para o Reino Unido foram anexadas à defesa. Andressa Urach deixou claro, no entanto, que seu objetivo era garantir que o benefício fosse concedido e utilizado de acordo com a lei.

Para contextualizar o caso, Viviany Beleboni havia acionado a Justiça contra Andressa Urach, buscando uma indenização de R$ 104,5 mil por danos morais. A modelo trans acusou a ex-participante de "A Fazenda" de publicar uma imagem nas redes sociais que a associava a uma "vida de pecados" e ao "fim dos tempos". Em 2015, durante a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, Viviany Beleboni encenou a crucificação de Jesus Cristo, desfilando em um trio elétrico pela avenida. A mensagem postada por Andressa Urach em março de 2020 incluía uma série de imagens, uma das quais era de Viviany, e continha uma mensagem religiosa sobre os tempos atuais e o arrependimento.

Fonte: Metrópoles

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco