Acusado de manipulação de resultado -

West Ham teme que carreira de Paquetá possa acabar em caso de culpa

A Federação Inglesa de Futebol (FA) anunciou oficialmente a acusação contra Lucas Paquetá por manipulação de resultados, após uma investigação que durou nove meses. Segundo o jornal inglês The Guardian, o West Ham, clube atual do jogador, está preocupado com a possibilidade de que a carreira do meia possa estar em risco caso ele seja considerado culpado.

Foto: Reprodução/Instagram

A imprensa europeia aponta que, se condenado, Paquetá pode enfrentar um banimento de até 10 anos do futebol. As acusações referem-se a incidentes específicos em quatro partidas da Premier League: West Ham x Leicester (12 de novembro de 2022); West Ham x Aston Villa (12 de março de 2023); West Ham x Leeds (21 de maio de 2023) e Bournemouth x West Ham (12 de agosto de 2023). O jogador tem até o dia 3 de junho para apresentar sua defesa.

Desde que surgiram as primeiras informações sobre o caso, Paquetá tem negado qualquer envolvimento. Nesta quinta-feira (23), ele fez um pronunciamento em suas redes sociais expressando surpresa e decepção com a decisão da FA. Paquetá reafirmou sua inocência e destacou que está empenhado em provar sua não culpabilidade.

“Estou extremamente surpreso e chateado com o fato de a FA ter decidido me acusar. Cooperei com todas as etapas da investigação e forneci todas as informações que pude durante estes 9 meses. Nego as acusações na íntegra e lutarei com todas as minhas forças para limpar meu nome. Devido ao processo em andamento, não fornecerei mais comentários no momento.”

Confira a acusação da FA na íntegra

Lucas Paquetá, do West Ham United, foi acusado de má conduta em relação a supostas violações das Regras E5 e F3 da FA.

O jogador foi acusado de quatro violações da Regra E5.1 da FA em relação à sua conduta nos jogos do clube na Premier League contra o Leicester City, em 12 de novembro de 2022; Aston Villa em 12 de março de 2023; Leeds United em 21 de maio de 2023; e AFC Bournemouth em 12 de agosto de 2023.

Alega-se que ele procurou influenciar diretamente o progresso, a conduta ou qualquer outro aspecto ou ocorrência nessas partidas, buscando intencionalmente receber um cartão do árbitro com o propósito indevido de afetar o mercado de apostas para que uma ou mais pessoas lucrem com apostas.

Lucas Paquetá também foi acusado de duas violações da Regra F3 da FA em relação a supostas falhas no cumprimento da Regra F2 da FA.

O jogador tem até 3 de junho de 2024 para responder a estas cobranças, sujeito a qualquer pedido de prorrogação deste prazo.

A FA não fará mais comentários até a conclusão deste caso.

Fonte: Metrópoles

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco