Aguardando novos compromissos · 10/09/2019 - 09h43

Seleção Olímpica vence amistoso contra o Chile no Pacaembu


Compartilhar Tweet 1



O segundo amistoso da Seleção Brasileira Olímpica, disputado no Pacaembu, terminou com mais uma vitória para o time comandado por André Jardine. Nesta segunda-feira (09/09), os garotos da Canarinho bateram o Chile por 3 a 1 e seguem fazendo boas apresentações de olho nos Jogos de Tóquio 2020. Matheus Cunha (duas vezes) e Antony balançaram as redes para o Brasil. As informações são da CBF.

Encerrando os testes de setembro de forma positiva, venceu a Colômbia na última quinta-feira (05/09), a Seleção Olímpica tem novos compromissos no mês que vem. Na Espanha, a equipe disputará um torneio amistoso contra Argentina, Chile e Estados Unidos.

O jogo

Com bom início em São Paulo, a Seleção quase abriu o marcador aos 11 minutos de bola rolando, quando Guilherme Arana cruzou da esquerda, Paulinho desviou, e Matheus Cunha acabou chapando à direita do gol.

No entanto, o faro de gol do camisa 9 não falhou dois minutos depois. Pedrinho tocou para o artilheiro, que se antecipou ao zagueiro e finalizou na saída do goleiro Collao: 1 a 0.

Depois, o Chile passou a arriscar mais e conseguiu o empate de pênalti, aos 36 minutos. Dávila chutou a bola no braço de Lyanco, e o próprio camisa 10 cobrou: 1 a 1. Aos 47, Pedrinho recebeu pela direita e deu ótimo passe para Paulinho, que desviou de cabeça e foi parado em boa defesa do defensor chileno.

Na volta do intervalo, o segundo gol brasileiro saiu logo aos seis minutos. Matheus Cunha aproveitou erro de Suazo na tentativa de virada de bola na frente da área e ampliou. Depois, aos 17, um golaço de Antony! Com a Canarinho apertando a marcação, a bola chegou em Matheus Cunha, que tocou para o camisa 11 girar e bater por cobertura para fazer 3 a 1.

O Chile, que pouco pressionou, viu o goleiro Cleiton fazer duas ótimas defesas em cobrança de falta, aos 32. Carlos Lobo cobrou, e o camisa 1 brasileiro espalmou para frente. No rebote, Valencia cabeceou, e o arqueiro defendeu de forma firme. Antes do apito final, Abner puxou contra-ataque e abriu para Arthur Cabral, que cruzou para a pequena área. Paulinho pegou de primeira, mas chutou por cima. Com a vantagem no placar, o time administrou o resultado e garantiu mais uma vitória para a Seleção Olímpica.

Brasil: Cleiton; Emerson (Guga), Lyanco, Ibañez e Guilherme Arana (Abner); Douglas Luiz, Wendel (Jean Lucas) e Pedrinho (Walce); Antony (Artur), Paulinho e Matheus Cunha (Arthur Cabral).


Comentários