Detido desde 20 de janeiro -

Revelados detalhes chocantes do caso de acusação contra Daniel Alves por estupro na Espanha

A Promotoria da Espanha tornou públicos, nesta segunda-feira (26/11), os perturbadores detalhes do caso de estupro envolvendo o ex-jogador brasileiro Daniel Alves. O atleta, atualmente detido em Barcelona desde 20 de janeiro, enfrenta acusações de abuso sexual contra uma mulher na casa noturna Sutton, na madrugada de 30 de dezembro de 2022.

Os relatos da vítima, obtidos durante seu depoimento, descrevem uma situação de horror, com Daniel Alves agindo de maneira "agressiva e desrespeitosa". A mulher, diagnosticada com estresse pós-traumático e em tratamento psicológico, descreveu ter sido apalpada com intenções lascivas, sufocada e incapaz de reagir diante do terror vivenciado.

O ex-jogador teve seu terceiro pedido de liberdade negado pela defesa nesta mesma segunda-feira. Ele permanece preso, aguardando julgamento, após a prisão preventiva ter sido solicitada pelo Ministério Público e acatada pela Justiça de Barcelona.

O incidente, ocorrido na área VIP da boate, teria envolvido trancamento, agressão e estupro. As autoridades foram alertadas pelos seguranças da casa noturna, e a vítima prestou depoimento à polícia catalã (Mossos d’Esquadra), com sua versão inicial corroborada por uma gravação acidental feita por uma câmera na farda de um policial.

A mulher, após o ocorrido, procurou apoio de amigas e dos seguranças da boate. Daniel Alves deixou o local antes da chegada da polícia, iniciando uma série de eventos que agora o coloca próximo ao julgamento por esse grave crime de abuso sexual na Espanha.

Foto: Reprodução/Instagram

Fonte: CNN

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco