''Toda a solidariedade'' -

Presidente da Fifa se solidariza com Vini Jr. após casos de racismo

Em entrevista após ser reeleito presidente da Fifa, Gianni Infantino prestou solidariedade ao atacante Vinicius Junior, que vem sendo vítima de racismo frequentemente em jogos na Espanha. Nesta quinta-feira (16/03), em Kigali, capital da Ruanda, Infantino foi reeleito presidente da entidade até 2027. Com informações do Metrópoles.

Infantino fez questão de deixar claro que cada organização é responsável pelos incidentes que ocorrem em suas competições.

“Toda a solidariedade para Vinicius e todos os jogadores que são alvos de racismo. É claro que no sistema de futebol que temos, cada organizador é responsável pelos incidentes que acontecem em suas competições” afirmou o presidente da Fifa.

Infantino citou o exemplo que foi usado na Copa do Mundo do Catar e citou orientações para que árbitros paralisem partidas em caso qualquer manifestação racistas.

“São as regras. Às vezes é mais facil a teoria do que a prática. O que temos que fazer é mais educação. Educação e educação” disse.

Vini vem sendo alvo de racismo com bastante frequência em jogos realizados na Espanha. Em desembro o brasileiro se manifestou nas redes sociais e foi rebatido pelo presidente da competição. Em janeiro, os torcedores do Atlético penduraram um boneco com a blusa de Vinicius em um ponte, isso antes do clássico. Já em fevereiro, na partida contra o Mallorca, o atacante foi chamado de macaco por um torcedor.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco