UFC 197 · 03/04/2016 - 12h12

Por que Jon Jones vai disputar um cinturão mesmo sem luta com Cormier?

Por que Jon Jones vai disputar um cinturão mesmo sem luta com Cormier?


Compartilhar Tweet 1



O UFC 197 foi infectado pela maldição das lesões, e Daniel Cormier teve de deixar o card por conta de um problema na perna. Ele colocaria o título dos meio-pesados em jogo contra o ex-campeão Jon Jones. Agora, mesmo tendo como rival o substituto Ovince St-Preux, Jones pode voltar a ter um cinturão. Na versão interina, porém. Mas, por quê?

Sendo bem direto, o primeiro motivo é bastante claro: anunciar uma luta valendo cinturão é infinitas vezes mais vendável que uma sem. Como a aguardada revanche caiu, o UFC fez o que foi preciso para manter o interesse em alta no UFC 197, que poderia sofrer um grande baque sem uma disputa de cinturão.

Ainda que St-Preux não seja dos rivais mais empolgantes (Gustafsson, Johnson e até Rashad Evans seriam personagens mais legais para essa luta), o que temos agora é a chance de Jones retornar ao Ultimate direto numa posição de muito prestígio.

Esse prestígio foi a justificativa de Dana White para esta escolha. Afinal, Jones só teve cassado o cinturão porque teve problemas com a Justiça e foi preso. No octógono, ninguém conseguiu acabar com sua hegemonia, e o UFC considera que ele merece disputar um cinturão na sua volta, mesmo sem o atual campeão na jogada.

“Jon nunca perdeu dentro do octógono. Ele teve o título retirado por problemas externos. E achamos que é a coisa certa a fazer. Não é culpa dele que Cormier se machucou. Ele vai lutar pelo cinturão interino e, quando Cormier voltar, eles vão decidir quem é o campeão de verdade'', afirmou Dana White à ESPN.

Cinturões interinos são, na maior parte das vezes, criados para categorias em que o campeão está muito tempo fora de ação. Não foi o caso agora, Cormier defendeu o cinturão em outubro, portanto essa justificativa não chegaria perto de ser justificada.

St-Preux é um lutador OK, vem de vitória contra Rafael Feijão, mas não chega a ser um rival que ameace Jon Jones, ao menos no papel. Ele tem derrotas para Ryan Bader e Glover Teixeira no seu cartel de 19 vitórias e sete derrotas.

Portanto, o negócio foi realmente aumentar o interesse na luta e, principalmente no pós-UFC 197, já que, se Jones vencer e for marcada novamente, a revanche Jones x Cormier virará uma luta “campeão x campeão''.

O UFC 197 acontece em 23 de abril, em Las Vegas.


Fonte: Com informações do UOL