No dia 05 de março -

Polícia admite falhas após briga e muda logística para Flamengo e Vasco da semi

No encontro com o Governo Estadual que contou com a presença das autoridades e dos clubes, a Polícia Miltar admitiu que falhou na execução montada para a partida entre Flamengo e Vasco, no último dia 5, em que uma intensa briga aconteceu no bairro de São Cristóvão, na Zona Norte (RJ), que resultou na morte de um homem. Por isso, para o novo clássico desta segunda-feira (13) entre as equipes, desta vez pelo jogo de ida das semifinais do Campeonato Carioca, o Batalhão Especial de Policiamento em Estádios (Bepe) adotará um outro planejamento.

Foto:Grupo de torcedores do Flamengo protesta contra Vítor Pereira e Marcos Braz na Gávea
Polícia admite falhas após briga e muda logística para Flamengo e Vasco da semi

O QUE MUDA?

As principais mudanças serão o reforço policial na região do bairro de São Cristóvão -onde ocorreu o conflit - bem como nas passarelas de metrô e trem, que segundo torcedores, estava pouco policiada no último clássico.

Como as principais organizadas de Flamengo e Vasco foram suspensas por tempo indeterminado, não haverá escolta, e a PM focará na segurança em pontos estratégicos no trajeto ao Maracanã.

PM NÃO ENTRA EM DETALHES SOBRE ERROS ADMITIDOS

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Militar para saber quais teriam sido as falhas admitidas pela própria instituição no encontro com o governador Cláudio Castro.

Em nota, a PM não entrou em detalhes sobre a solicitação, dizendo apenas que as readequações já foram feitas no jogo entre Flamengo e Fluminense da última quarta (8). Confira:

"A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que o comando da Corporação identificou alguns pontos de readequação do policiamento que foram recondicionados já para o clássico entre Flamengo e Fluminense, na última quarta-feira (8/3).

Uma nova determinação judicial impediu cinco torcidas organizadas de comparecerem aos estádios, sem tempo determinado, baseado nos últimos acontecimentos recentes.

A Secretaria de Estado de Polícia Militar seguirá com as estratégias direcionadas para os jogos dos times grandes do Rio, empregando o policiamento especializado do BEPE e deslocando reforço de efetivo para as praças esportivas, estações de trens e metrôs, assim como para as principais vias de circulação de veículos e pessoas da região metropolitana do Rio".

QUAIS ORGANIZADAS ESTÃO SUSPENSAS?
Estão suspensas por tempo indeterminado pelo Tribunal de Justiça as organizadas: Raça Rubro-Negra (RRN), Torcida Jovem do Flamengo (TJF), Força Jovem do Vasco (FJV), Young Flu (TYF) e Fúria Jovem do Botafogo (FJV).

Pela determinação, tais torcidas não poderão ingressar em nenhum estádio no território nacional portando adereções alusivos às agremiações, bandeiras, instrumentos, faixas e etc.
Seis integrantes da Força Jovem do Vasco foram nominalmente impedidos também de frequentar estádios.

GOVERNO RECHAÇA TORCIDA ÚNICA E APOSTA EM PUNIÇÃO MAIS RÍGIDA
O Governo do Rio de Janeiro rechaçou a possibilidade de torcida única no Estado e ganhou apoio dos clubes e da federação (Ferj).

O governador Cláudio Castro aposta numa punição mais rígida para os envolvidos em brigas em dias de jogo. Com isso, anunciou que quem participar de atos de violência entre organizadas será enquadrado como "organização criminosa", com penas mais duras.
Até então, na maioria dos casos, os brigões eram tipificados em "lesão corporal".

Comentários

Trabalhe Conosco