Veja -

Corinthians ironiza patrocinadora após ruptura de contrato

Após a Vaidebet, patrocinadora master do Corinthians anunciar a rescisão unilateral do contrato, o Timão se posicionou sobre o assunto. Em uma nota divulgada nas redes sociais, o clube usou tom irônico para rebater a decisão, tomada após uma investigação sobre um possível caso de corrupção envolvendo uma intermediária do contrato. As informações são do Metrópoles.

Foto: Reprodução

No comunicado, o Corinthians diz que a Vaidebet se beneficiou com o contrato com o clube, firmado no início de 2024 e anunciado como o maior patrocínio do futebol brasileiro à época. “O Corinthians lamenta que o parceiro comercial tenha encerrado o maior acordo de marketing esportivo do Brasil – do qual a empresa se beneficiou a ponto de sair de uma casa de apostas desconhecida para a segunda colocação no setor em apenas cinco meses”, diz um trecho da nota.

O clube lembra ainda que as acusações de corrupção ainda não foram concluídas.

Leia a íntegra do comunicado:

Corinthians informa: descontinuidade de patrocínio O Sport Club Corinthians Paulista informa a descontinuidade do contrato de patrocínio máster com a VaideBet. Em decorrência das instabilidades recentes, provocadas por acusações que seguem em investigação, a empresa preferiu rescindir o acordo que havia firmado com o clube até o fim de 2026. O Corinthians lamenta que o parceiro comercial tenha encerrado o maior acordo de marketing esportivo do Brasil – do qual a empresa se beneficiou a ponto de sair de uma casa de apostas desconhecida para a segunda colocação no setor em apenas cinco meses – sem que houvesse nenhuma conclusão das investigações relacionadas ao intermediário da negociação. Vale ressaltar que o Corinthians é o maior interessado em resolver a questão citada. Por isso, não está medindo esforços para os fatos sejam elucidados, seja por meios próprios, por terceiros ou na colaboração junto às autoridades. Atenciosamente, Sport Club Corinthians Paulista

Entenda o caso

O caso de corrupção ao qual a patrocinadora se refere é a denúncia feita pelo Blog do Juca Kfouri, do Uol, de que a empresa responsável por intermediar o contrato de patrocínio, a Rede Social Media Design, teria repassado parte do valor recebido no acordo à uma empresa “laranja”.

A empresa em questão seria a Neoway Soluções Integradas em Serviços Ltda., organização que estaria no nome de Edna Oliveira dos Santos, moradora da cidade de Peruíbe, em São Paulo, que sequer sabia da vinculação do seu nome à empresa citada.

A Polícia Civil de São Paulo e o Conselho deliberativo do Corinthians estão apurando as acusações.

No último dia 27 de maio, a Vaidebet enviou uma notificação extrajudicial ao clube paulista solicitando esclarecimento sobre denúncia de corrupção envolvendo o contrato do time com a empresa. Na nota, a patrocinadora ressalta a existência de uma cláusula anticorrupção existente no acordo entre as partes e ameaçou romper contrato com o Timão caso a situação não fosse resolvida.

Na notificação, a Vaidebet reforçou que, caso se comprovassem verdadeiro, os fatos citados violariam diretamente a cláusula anticorrupção presente no contrato com o clube e pedia explicações em até 10 dias.

“A vinculação do nome da Vaidbet com o presente escândalo envolvendo a diretoria do Corinthians e a intermediadora tornam a presente relação contratual excessivamente onerosa para o patrocinador, na medida que vincula a marca a uma situação negativa, causando desprestigio, potencial prejuízo e risco de baixo retorno do investimento realizado na entidade desportiva”, afirmou a empresa na notificação.

As respostas enviadas pelo Corinthians para os questionamentos da notificação teriam sido considerados insuficientes pela patrocinadora.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco