Termos e conceitos · 26/06/2020 - 12h36

CBF Academy lança o Glossário do Futebol Brasileiro


Compartilhar Tweet 1



Após cinco anos de estudos e produção, a CBF Academy apresenta o Glossário do Futebol Brasileiro. Em sua segunda edição, o trabalho feito pelo professor e instrutor da Academy, Carlos Rogério Thiengo, é uma enciclopédia da linguagem futebolística. Com 66 páginas, o documento traz um rico material com o intuito de apresentar os principais termos utilizados no futebol brasileiro relacionados às suas dimensões técnicas e táticas.

O idealizador do projeto, o professor Maurício Marques, elaborou a ideia do Glossário após uma viagem à Austrália. Na oportunidade, se viu na necessidade de traduzir algumas expressões futebolísticas. Somado a esse fator, o também professor Carlos Thiengo, que assina a autoria do livro, destacou a carência de um arquivo que reunisse todos as expressões presentes no nosso futebol, tendo em vista a dimensão continental do Brasil, o que gera diferentes nomenclaturas em cada região.

- Em 2015, fizemos a primeira versão do Glossário, quando conseguimos a primeira licença Pro. A pesquisa foi iniciada pelo professor Ricardo Leão e finalizada por mim, com o professor Maurício Marques como organizador do trabalho, e tendo apenas circulação interna nos cursos oferecidos pela CBF Academy. O material foi impresso e assim teve a possibilidade de ser lido por muitos profissionais, que fizeram sugestões. Como eu atuava nas disciplinas do curso e auxiliava na coordenação, anotava os termos que geravam maior interesse e mais dificuldades em nossos alunos, assim como as considerações dos instrutores que haviam lido a primeira edição – contou Carlos.

Durante cinco anos, o autor trabalhou na produção de uma versão mais atual. O estudo foi feito com o auxílio de 64 referências bibliográficas diferentes, entre autores nacionais e internacionais. Carlos Thiengo contou ainda com a análise de um time de especialistas na revisão da obra. O Glossário do Futebol Brasileiro foi publicado em formato digital, com interatividade bastante conteúdo em vídeo e imagens.

- Eu pude contar com a colaboração de grandes nomes, como: Cesar Sampaio, Ricardo Drubscky, Israel Teoldo e Rodrigo Leitão, que são instrutores em nossos cursos e possuem larga experiência. No caso do César, ele colaborou com a sua experiência como jogador. O Ricardo pode ajudar com seu conhecimento como treinador, e os professores Israel e Rodrigo deram a visão acadêmica – disse.

O autor ressaltou a grande colaboração que recebeu dentro da CBF Academy. A contribuição e inspiração do corpo de instrutores foram o ponto de partida para a construção de uma enorme teia de conhecimento. Segundo Thiengo, a função do Glossário extrapola os limites da própria Academy, deixando-o aberto ao acréscimo de termos, a inserção de regionalidades, transformando-o em um documento vivo e passível de atualização constante. 

- Ponderamos sobre a nossa história no futebol, onde fabricamos o nosso jogador para o jogo em si. Deste modo, priorizamos abordar a dimensão técnica (jogador) no primeiro capítulo e depois a dimensão tática (jogo) no segundo. Os termos relacionados ao processo de ensino e treinamento da modalidade, de forma a auxiliar os nossos alunos e os profissionais com as questões pedagógicas, didáticas e metodológicas da preparação dos e das futebolistas, aparecem na terceira parte do Glossário – explicou o professor e instrutor da CBF Academy

Tratar o futebol com equidade também foi uma preocupação da CBF Academy nesta publicação. O autor faz uso de palavras nos gêneros masculino e feminino como forma de incluir e mostrar que não existem diferenças dentro do esporte, além de equilibrar o conteúdo de vídeos e fotos entre homens e mulheres. Carlos Thiengo conta que aprendeu este tipo de tratamento com jovens jogadoras, quando atuou como analista de desempenho das Seleções Femininas Sub-17 e Sub-20.

- Temos o privilégio de termos os maiores futebolistas da história (Pelé e Marta), entre tantos outros jogadores e jogadoras que encantam milhões de pessoas no mundo. Como sempre nos ensina o professor Osvaldo, nosso coordenador acadêmico, temos o compromisso de contribuir para uma sociedade mais fraterna e precisamos atuar na redução das diferenças. Então para nós era imprescindível que a manifestação de ambos os gêneros aparecesse em nosso trabalho– explicou Carlos Thiengo.

O Glossário está disponível no site da CBF Academy. Quem desejar conhecer a extensa e completa pesquisa de Carlos Thiengo, poderá baixá-lo sem custos. Para ele, o trabalho só terá sentido se corresponder às necessidades dos profissionais que atuam no futebol.

- Confesso que estou surpreso com a relevância que o projeto ganhou. Ele está sendo utilizado por muitos alunos dos nossos cursos e profissionais que já estudaram conosco. Recebi muitas consultas de clubes de diferentes regiões de Brasil que estão utilizando-o em grupos de estudos e produção de material para seus profissionais, jogadores e jogadoras. Além disso, professores universitários que lecionam a disciplina de futebol incorporaram o Glossário em seus planos de ensino. Acredito que a cada edição ele vai trazer mais elementos do nosso futebol brasileiro, que é tão plural, tão rico e tão encantador! – afirmou Carlos.


Fonte: CBF

Comentários