Fim da invencibilidade · 13/03/2019 - 17h41

Atlético-MG e Grêmio são superados por 1 a 0 na Libertadores


Compartilhar Tweet 1



O Atlético-MG e Grêmio-RS tropeçaram na noite desta terça-feira (12/03), na Libertadores 2019. O Galo mineiro acabou sofrendo o segundo revés na competição ao ser superado por 1 a 0 pelo Nacional, no Uruguai. Já o Tricolor gaúcho, após empatar na estreia, também amargou a derrota por 1 a 0 para o Libertad-PAR, em Porto Alegre. Com os resultados, as duas equipes seguem em busca da primeira vitória na fase de grupos do torneio.

Pelo Grupo E, o Atlético-MG sofreu mais uma derrota e ligou o sinal de alerta. Em Montevidéu, o Galo mineiro acabou derrotado por 1 a 0 e viu o Nacional-URU disparar na ponta com seis pontos. Apesar da situação delicada na tabela, capitão Réver se mostrou confiante na reação imediata da equipe.

"A equipe adversária teve uma única oportunidade no segundo tempo e acabou fazendo o gol. Nem tudo está perdido, a gente ainda tem muita coisa pela frente, mas precisamos acordar para que a gente não sofra como vem sofrendo. A equipe hoje, diante de muita dificuldade, se comportou muito bem, mas, infelizmente, não conseguimos vencer. Claro que se torna complicado a partir do momento em que você não consegue vencer. Dois jogos, duas derrotas, isso acaba dificultando nosso planejamento, mas, agora, é pensar no próximo jogo, dentro de casa, onde não temos outro resultado a não ser a vitória", analisou Réver em declaração ao site oficial do clube.

FIM DA INVENCIBILIDADE

Vindo de um empate em 1 a 1 com o Rosário Central, na Argentina, o Grêmio acabou superado pelo Libertad na primeira partida realizada dentro de casa na atual edição da Libertadores. Mesmo diante de 32 mil tricolores na Arena do Grêmio, o time paraguaio conseguiu segurar o ímpeto inicial dos brasileiros e deu fim à invencibilidade de 10 jogos dos gaúchos com o gol de Barreiro nos acréscimos do primeiro tempo. Com 100% de aproveitamento, o Libertad lidera com cinco pontos a mais que o Grêmio. 

"Temos que continuar trabalhando. Todo mundo correu e se dou muito. Eles conseguiram um contragolpe efetivo e um gol em uma bola. Depois, eu acho que o jogo foi quase todo nosso. Mas o futebol é assim. Temos que levantar a cabeça e continuar brigando e tratar de conseguir os pontos que faltam", avaliou Kannemann ao fim da partida em entrevista para o canal Sportv.


Fonte: CBF

Comentários