Esporte

Confira mais números! · 17/09/2019 - 17h44 | Última atualização em 17/09/2019 - 17h48

Um em cada cinco brasileiros torce para o Flamengo, aponta Datafolha

Segundo o levantamento, o clube carioca tem a preferência de 20% dos brasileiros, seguido pelo Corinthians, com 14%


Compartilhar Tweet 1



Pesquisa nacional feita pelo Datafolha mostrou que o Flamengo conta com a maior torcida do Brasil. Segundo o levantamento, o clube carioca tem a preferência de 20% dos brasileiros, seguido pelo Corinthians, com 14%. No entanto, o instituto apontou que 22% não têm clube.

A diferença entre rubro-negros e alvinegros supera a margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidas 2.878 pessoas, todas com mais de 16 anos, em 175 municípios de todo o país, entre os dias 29 e 30 de agosto.

Em relação ao levantamento anterior realizado pelo Datafolha, em janeiro de 2018, o percentual do Flamengo foi de 18% para 20% (dentro da margem de erro). O Corinthians ficou estável nos 14%, com ampla vantagem em relação ao terceiro colocado.

    Reprodução/Twitter

São Paulo (8%), Palmeiras (6%), Vasco (4%), Cruzeiro (4%), Grêmio (4%), Internacional (3%), Santos (3%), Atlético-MG (2%), seleção brasileira (2%), Botafogo (1%), Bahia (1%), Fluminense (1%), Sport (1%), Santa Cruz (1%), Fortaleza (1%), Vitória (1%) e Ceará (1%) completam a lista dos times que atingiram ao menos 1%.

Entre os que têm, há vantagem do Flamengo em quase todas as cores. O Corinthians só aparece numericamente à frente entre os brancos (16% a 13%), mas isso significa um empate técnico, já que a margem de erro para esse item é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Entre os negros, a diferença é de 24% a 11%, com margem de erro de cinco pontos percentuais para mais ou para menos. Os flamenguistas também são maioria entre pessoas que se declaram pardas (23% a 14%, com margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos).

No recorte por renda familiar, a maior vantagem rubro-negra aparece na faixa dos mais pobres. Entre aqueles com até dois salários mínimos, o time do Rio aparece com 22%, contra 13% do Corinthians, com margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Há predomínio de torcedores do clube carioca em três das cinco regiões brasileiras. Ele tem a preferência de 39% no Norte (margem de erro de seis pontos percentuais para mais ou para menos), a de 28% no Centro-Oeste (margem de erro de seis pontos percentuais para mais ou para menos) e a de 27% no Nordeste (margem de erro de quatro pontos percentuais para mais ou para menos).

No Sudeste, é registrado um empate técnico com o Corinthians, que aparece numericamente à frente, mas a diferença está dentro da margem de erro (três pontos percentuais para mais ou para menos): 18% a 17%. Já no Sul, com margem de erro de cinco pontos percentuais para mais ou para menos, as equipes com mais torcedores são Grêmio (23%) e Internacional (17%), seguidos por Corinthians (11%), Flamengo (4%), São Paulo (4%) e Santos (4%).

A vantagem do Flamengo na liderança é maior do que a margem de erro pela primeira vez desde 2012. Na pesquisa daquele ano, realizada três dias antes de o Corinthians conquistar o Mundial, foi registrado um empate numérico entre as duas maiores torcidas, com 16% para cada uma.

Nos levantamentos subsequentes, os flamenguistas voltaram a aparecer numericamente à frente dos corintianos, mas com a vantagem no limite da margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos, o que representava um empate técnico. Foi assim em 2014 e em 2018, com o mesmo resultado apresentado: 18% a 14%. Com os 20% a 14% de agora, a primeira posição está consolidada.

Neste momento, o Flamengo ocupa também a liderança do Campeonato Brasileiro e exibe a maior média de público da competição. No último sábado (14), 62.510 pagantes acompanharam a vitória por 1 a 0 do time sobre o Santos, no Maracanã, resultado que lhe assegurou o topo da tabela ao fim do primeiro turno.

A equipe da Gávea levou 50.693 pagantes, em média, aos jogos que realizou como mandante até aqui na competição, um reflexo da força da torcida e também da boa campanha. No Nacional do ano passado, o time foi vice-campeão e teve média de 47.139 pagantes. Na edição de 2017, longe da briga, atraiu 14.484 por jogo.


Comentários