Esporte

Negociação relâmpago · 21/08/2015 - 04h07 | Última atualização em 21/08/2015 - 09h22

'Sempre foi uma ambição voltar', diz Oswaldo ao chegar ao Flamengo

Emocionou o comandante, que brincou com a proximidade de sua residência para o centro de treinamento


Compartilhar Tweet 1



Oswaldo de Oliveira teve uma negociação relâmpago com o Flamengo e aceitou dirigir o time até o final do ano em menos de três horas de conversa. O técnico chegou ao CT Ninho do Urubu, em Vargem Grande, zona oeste do Rio de Janeiro, na tarde desta quinta-feira (20), conheceu o elenco e foi apresentado pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello.

O retorno ao Rubro-negro 12 anos depois emocionou o comandante, que brincou com a proximidade de sua residência para o centro de treinamento. Ele substitui o demitido Cristóvão Borges.

"Sempre foi uma ambição voltar ao Flamengo e escrever finalmente uma história vitoriosa. É um clube que tenho a maior estima, um carinho grande e a felicidade é enorme", afirmou.

"As coisas foram facilitadas quando soube que o Flamengo tinha o cargo livre. Moro aqui perto e foi isso o que aconteceu. É a situação que se apresenta e não vou fugir. Aconteceu tudo muito rápido. Quero fazer o Flamengo vitorioso. Uma equipe forte e competitiva", completou.

Confira outros trechos da entrevista de Oswaldo:

Tempo para trabalhar o time

Gostaria de ter tempo para iniciar a temporada, mas a situação é esta que se apresenta. Para conseguir fazer um trabalho que dê condições de obter as vitórias.

Estilo parecido com Cristóvão

Não pretendo mudar. Acho que na beira do campo se precisar ser mais enfático, ativo, serei. O treinador acompanha o jogo, mas não tem tanta possibilidade de interferir, principalmente quando se trata de Flamengo, com casa cheia o jogador nem ouve. Tem esse aspecto. Depende muito do entorno do jogo. Não quero fazer premissa, dizer que vou me comportar assim. Sou espontâneo.

Avaliação do elenco

Tenho visto o Flamengo trazer jogadores de qualidade. Tem sempre que enriquecer o elenco. Trazer jogadores para ajudar. O time teve partidas muito boas, outras nem tanto. Alguns jogadores são unanimidades e podemos ter uma ascensão. Crescer como grupo taticamente. Nosso campeonato Brasileiro é difícil.


Fonte: com informações do uol