Esporte

De Piripiri até Ubajara · 29/01/2021 - 08h47

Segundo dia conta com bastante navegação para as motos no Rally Piocerá 2021

Pilotos encararam também subidas e descidas, trechos de pedras, além de travessias de rios


Compartilhar Tweet 1



O segundo dia do Rally Piocerá 2021 para as motos partiu de Piripiri (PI) rumo a Ubajara (CE). Nesta quinta-feira (28/1), foram percorridos 187 quilômetros, durante 5h20 de prova, em trechos de subida e descida, estradas abandonadas, trechos de pedras, vegetação nativa, areia e travessias de rios. A prova é válida pela abertura do Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade.

Atual campeão da competição na Master, Emerson Loth (#1) venceu o dia e embolou a disputa que reúne os principais pilotos. “Tivemos bastante trilha, porém com médias mais baixas que estamos acostumados. Com isso, os resultados foram muito próximos um do outro”, conta. Quem assumiu a liderança da categoria foi Guilherme Trancoso Carvalho (#3), da Bahia, segundo colocado da etapa.

Situação igual na Sênior. Lucas Matos (#27) foi o melhor nesta quinta-feira na categoria “Consegui evoluir em relação ao dia anterior. A prova começou a apertar um pouco, com muita areia e pedra, o que exigiu muita técnica e concentração. Cometi dois pequenos erros que quase me custaram a essa vitória, mas deu tudo certo”, destaca o piloto piauiense. Guilherme Portela e Silva (#29), que ficou com a segunda colocação do dia, é agora o novo líder.

Mais uma vitória de Dário Júlio na Over 40. O piloto da equipe Honda Racing continua em busca de mais um título na categoria. “O segundo dia foi bem diferente do primeiro. Tivemos bastante navegação, o que exigiu muita atenção, já que qualquer vacilo podia custar uma posição no ranking”, ressaltou o pentacampeão do Rally Piocerá/Cerapió. Jony Jachtchechen (#32) novamente ficou em segundo.

Pela Brasil, Thiago Veloso (#42) faturou mais uma e segue firme na liderança da categoria destinada às motos de fabricação nacional. Pedro Paulo de Castro Viana (#41) terminou na segunda colocação.

Na Over 45, Sandro Hoffmann (#122) conquistou mais uma vitória. “Tivemos um segundo dia mais apimentado que o primeiro, com uma sequência de laços, que exigia bastante navegação. Consegui vencer os dois dias da categoria e, mesmo com uma vantagem, não posso dar bobeira”, lembra o experiente piloto, dono de 12 títulos da competição. Leildo Silva (#125) novamente completou em segundo.

Matheus Bernardes de Moura (#64) foi o vencedor da Júnior na segunda etapa, seguido de Henilton Pinheiro (#72), que assumiu a liderança da classe que tem a única mulher da modalidade na competição. Após vitória no primeiro dia, Bárbara Neves (#72) está em segundo na classificação.

Domínio de Pericles Dutra (#51) na Over 50. O piloto de Londrina (PR) mais uma vez garantiu a primeira colocação em etapas. Eduardo Dranka (#127) terminou o dia na segunda posição. Na Novato, vitória de Rieli Coelho (#76), mas a liderança está no momento com Tarciso de Oliveira (#78).

Quem se deu melhor no segundo dia na Dupla Graduado foram os pilotos do Rio de Janeiro, Thiago Franco (204A) e Wenderson Duarte (204B), porém a liderança está nas mãos de Marino Alves (203A) e José de Padua (203B). Já na Dupla Novato, mais uma vitória e liderança absoluta de Victor e José Alfredo Wanderley (210A e 210B). “É apenas a quarta vez que eu ando de regularidade. Vim para cá com uma meta de concluir os quatro dias, junto com o meu pai. O dia foi divertido, com areia, pedra, piso misto, médias boas para a categoria. Consegui acelerar bem, vimos paisagens bem bonitas e também encaramos uma passagem em rio, que estava mais fundo na nossa vez”, evidencia Victor.

Rogério Almeida (#116) venceu mais uma vez na Moto Rally, categoria que realiza o trajeto dos carros, quadriciclos e UTVs. O cearense já acumula 123 pontos e segue uma disputa pelo bicampeonato na categoria. Bruno Nepomuceno dos Santos (#101) continua em segundo lugar.

Nesta sexta-feira (29/1), os pilotos deixam Ubajara (CE) e vão para Canindé (CE). Serão 320 quilômetros e 9h10min de prova. Será o dia mais longo da competição. O primeiro trecho é mais de estradinhas, próximo de plantações, no alto da Serra da Ibiapaba. Depois que passar Guaraciaba do Norte (CE), a prova fica mais técnica, com muita navegação e trilha, com destaque para a descida dos Rolling Stones I, II e III. Serão 15 km de três trilhas intercaladas com estradas. Na parte do sertão, a prova passa por um grande trecho de pedra, também muito técnico. Em Santa Quitéria (CE), o percurso fica mais plano, com menos dificuldade, porém com média horária justa, intercalada com neutros técnicos. No final, chegando em Itatira (CE), haverá um neutro e depois trechos de serra, mais pedras e passagem por uma região mais seca.

O Rally Piocerá 2021 é válido pelo Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade (CBM) e pelo Campeonato Brasileiro de Rally de Regularidade (CBA). O evento tem patrocínio do Ministério do Turismo; copatrocínio do Consórcio Honda, Goodyear, Governo do Estado do Piauí, Governo do Estado do Ceará, apoio da Audax, Reron e ITTNet, além do apoio institucional das Prefeituras de Teresina (PI), Piripiri (PI), Ubajara (CE), Guaraciaba do Norte (CE), Canindé (CE), Guaramiranga (CE) e Aquiraz (CE). A realização é da Radical Produções.   


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários