Esporte

Nesse domingo (8) · 08/12/2019 - 11h32

Fortaleza e Bahia fazem duelo de "modelos de gestão" na última rodada do Brasileirão

Clubes profissionalizam várias áreas e se destacam por ações sociais e de marketing


Compartilhar Tweet 1



Fortaleza e Bahia se enfrentam na Arena Castelão, nesse domingo (8), na última rodada do Campeonato Brasileiro, em um confronto de modelos de gestão diferenciados no Nordeste. As informações são do Terra.com.

Com planejamento estratégico e a profissionalização de diversas áreas - remuneração de dirigentes e a implementação de regras de compliance -, o Fortaleza conseguiu aumento de 111% na arrecadação. O estádio Alcides Santos, sua antiga sede, foi reformado e terá hotel e dois campos integrados. O clube também vem inovando na relação com o torcedor. A expectativa é arrecadar cerca R$ 10 milhões em 2019 com uma camisa popular para combater a pirataria.

"O clube vive uma situação estável. O segredo é gerar novas receitas diariamente em busca de equilíbrio. Além de conseguir honrar os nossos compromissos tanto com jogadores como com funcionários do clube, conseguimos diminuir algumas dívidas que estão pendentes", Marcelo Paz, presidente do Fortaleza.

O Bahia vive um processo de recuperação financeira e administrativa sob a gestão de Guilherme Bellintani. Antes, o endividamento correspondia a mais que o dobro do que a arrecadação. Hoje, essa diferença diminuiu significativamente. Além de aumentar a arrecadação com os direitos de transmissão com a venda para o Esporte Interativo de 2019 a 2024, a receita proveniente do torcedor também aumentou. Os números de público, sócios-torcedores e venda de camisas aumentaram - elas são fabricadas pelo próprio Bahia, que dobrou o faturamento com esse item entre 2016 e 2018.

Os dois clubes também se diferenciam pelas ações sociais e campanhas de marketing diferenciadas. Depois da conquista da Copa do Nordeste, os muros do CT do Pici, sede do Fortaleza, amanheceram pichados. Foi uma ação em parceria com o Ministério Público do Ceará como forma de prevenção ao suicídio. A campanha conquistou o prêmio El Ojo Iberoamerica, um dos mais importantes na área de marketing da América Latina.

No Bahia, o objetivo de relacionar o futebol a questões de relevância social se materializou na criação do Núcleo de Ações Afirmativas do Bahia no início de 2018. Só neste ano, o núcleo já trabalhou com questões de assédio contra mulheres, intolerância religiosa, homofobia e lentidão na demarcação de terras indígenas. Mais recentemente, o clube promoveu uma ação contra o óleo em praias do Nordeste causado por um vazamento que tomou o litoral do país.

No campo, as duas equipes tiveram altos e baixos. Após começo complicado, o Fortaleza engrenou e escapou do rebaixamento antes do previsto, cumprindo a meta principal, e garantiu uma vaga na Copa Sul-Americana para disputar um torneio internacional pela primeira vez. O Bahia fez campanha segura no campeonato nacional. Depois de sonhar com uma vaga na Libertadores, a equipe caiu na segunda parte da competição, mas não correu riscos de rebaixamento.

 


Fonte: Terra.com

Comentários