Esporte

Futuro do futebol · 04/03/2015 - 09h37

Fique por dentro do torneio Sul Americano, a disputa iniciará hoje!

O Sul-Americano sub-17, será realizado nas cidades de Assunção, Capiatá e Luque


Compartilhar Tweet 1



A partir desta quarta-feira, os talentos do futuro do futebol do nosso continente começam a desfilar nos gramados do Paraguai. O Sul-Americano sub-17, a ser realizado nas cidades de Assunção, Capiatá e Luque, põe frente a frente as jovens promessas escolhidas para representarem seus países na competição que dá quatro vagas para o Mundial da categoria, que acontece em outubro, no Chile. Pela partida de abertura, os anfitriões enfrentam a Venezuela na noite desta quarta.

No torneio, a atual campeã Argentina, que já levantou a taça três vezes, tenta desbancar o decacampeão Brasil, que conta com promessas de grandes clubes nacionais para buscar o título. O Uruguai, que testa sua geração promissora, e a Venezuela, atual vice-campeã que tem recebido investimentos no futebol de base, prometem correr por fora.

Favoritos e destaques
Credenciada pelo título em casa no último Sul-Americano sub-17, em 2013, a Argentina já colheu frutos de seu trabalho no futebol de base ao conquistar também o torneio na categoria sub-20 em 2015.

Os garotos argentinos são comandados por Miguel Ángel Lemme, ex-jogador de 61 anos que foi assistente técnico de Maradona na seleção principal entre 2009 e 2010. Entre os destaques do plantel dirigido por ele, está o goleiro Federico Bonansea, que tem apenas 16 anos, mas já foi integrado ao elenco profissional de seu clube, o Belgrano. Na frente, uma das principais estrelas é o atacante Tomás Conechny, do San Lorenzo, que deixou duas vezes sua marca na vitória por 2 a 1 sobre o Uruguai em amistoso preparatório, e também garantiu o triunfo do time por 1 a 0 sobre o Catar em outro jogo-treino.

Defendendo o domínio histórico na competição e com a esperança de fazer melhor que o time sub-20, que chegou apenas em 4º no Sul-Americano da categoria, o Brasil chega forte ao Paraguai. Comandada pelo técnico Caio Zanardi, a base da Seleção Brasileira sub-17 joga junta desde o sub-15, em 2013, e conta com jovens destaques de grandes clubes nacionais. A estreia acontece às 20h10 (de Brasília) desta quinta-feira, contra a Colômbia.

Em entrevista à GazetaEsportiva.net, o lateral esquerdo Caíque, do São Paulo, garantiu que a equipe canarinho está confiante para o torneio. "A importância (do Sul-Americano) é bem grande. É um dos campeonatos mais importantes da nossa categoria, e depois dá classificação para o Mundial. Vamos tentar conseguir essa classificação, e tenho certeza que vamos fazer um bom campeonato representando o Brasil todo", declarou.

Na outra lateral, Kleber, do Flamengo, se destaca por sua velocidade e apoio ao ataque. No meio-campo, o segundo volante Andrey, do Vasco, mostra ímpeto na marcação e qualidade na chegada à frente. O meia Matheus Pereira, do Corinthians, dá um toque de classe ao setor central da equipe. Na frente, está a grande promessa do time: Evander, também do Vasco, que marcou 26 gols com a amarelinha em 2014 e é tido como trunfo ofensivo brasileiro.

Possíveis surpresas
Comandada pelo treinador Santiago Ostolaza, ex-meia do Nacional, de 42 anos, o Uruguai busca sua primeira conquista no torneio após chegar três vezes ao vice-campeonato (em 1991, 2005 e 2011). Para tentar conseguir o título, a jovem Celeste deposita sua esperança de gols no atacante Nicolás Schiappacasse, do River Plate-URU, que foi o artilheiro da sub-17 em 2014, com 11 tentos, e atraiu a atenção de grandes clubes europeus. Atualmente, já tem acordo verbal com o Atlético de Madri para defender a equipe espanhola quando completar 18 anos de idade, o que acontece no início de 2017.

Atual vice-campeã, a Venezuela fez forte preparação para o Sul-Americano sub-17. No fim do ano passando, a equipe viajou para a Espanha, onde fez sete jogos-treino, totalizando quatro vitórias (contra Indonésia, Real Madrid, Atlético de Madri e Deportivo La Coruña), dois empates (diante de Valencia e Villarreal) e uma derrota (para o Levante). A jovem Vinotinto, comandada por Ceferino Bencomo, ainda conquistou a Copa Internacional Go Pro Sport sub-17, na Colômbia.

Fórmula de disputa e regulamento
Na primeira fase do Sul-Americano sub-17, as dez seleções participantes estão dispostas em duas chaves. No Grupo A estão: Brasil, Colômbia, Paraguai, Peru e Venezuela. Já no Grupo B, aparecem Argentina, Bolívia, Chile, Equador e Uruguai. As equipes duelam entre si ao longo de cinco rodadas, ao fim das quais os três primeiros de cada agrupamento avançam ao hexagonal final.

Em caso de igualdade em pontos, tanto na primeira fase quanto no hexagonal final, os critérios de desempate são os seguintes, nesta ordem: saldo de gols, gols marcados, resultado de confronto direto e sorteio.

No hexagonal final, só são considerados os jogos e as estatísticas desta fase para o desempate, desconsiderando-se o que aconteceu na primeira. Caso as duas equipes que estiverem disputando o título estejam empatadas em todos os critérios e se enfrentem na última rodada, farão disputa de pênaltis para definir o campeão, se não houver vencedor no tempo normal. As seleções que ocuparem as quatro primeiras colocações ao fim do torneio garantem vaga no Mundial sub-17.

Primeira rodada

04/03 (quarta-feira) - Paraguai x Colômbia
05/03 (quinta-feira) - Brasil x Colômbia (às 20h10, de Brasília)
06/03 (sexta-feira) - Argentina x Equador
06/03 (sexta-feira) - Uruguai x Bolívia


Fonte: Com informações do footstats.net