Esporte

Apenas a primeira parte · 17/03/2014 - 16h43

Com final entre capital x interior, veja como se desenhou o Piauiense 2014

Troca de treinadores, queda de gigantes, gols na prorrogação: emoção não faltou no Piauiense


Compartilhar Tweet 1



Há uma semana para a sua decisão, o primeiro turno do Campeonato Piauiense mostrou que o nível do torneio só cresce a cada ano. Times de grande investimento sofrendo para vencer, clubes menores dando trabalho, treinadores sendo demitidos, pressão da torcida... coisas que são comuns nos estaduais dos grandes centros e, com o ressurgimento do futebol piauiense, começam a serem vistas por aqui também.

Das surpresas, a primeira delas foi o bom elenco formado pelo Barras que, após anos sem conseguir repetir as grandes atuações que chegaram a lhe deixar com status de melhor time piauiense, representando bem a ‘terra dos governadores’ nos estaduais e o Piauí nos torneios nacionais, voltou a montar um bom time e, sob o comando de Júlio Araújo, irmão do famoso treinador Flávio Araújo, se classificou com a primeira posição.

Já o Flamengo, que viveu dias não muito tranquilos durante o primeiro turno, com fim de parcerias financeiras, falta de fornecedor de material esportivo e mudança de treinador, contou com a experiência do seu elenco para conseguir a segunda posição.

A terceira colocação ficou com o Parnahyba, atual campeão estadual, que teve um primeiro turno irregular. Começou com alguns tropeços, que acabou custando o cargo do treinador e a troca surtiu efeito. Com Fernando Tonet, o time azulino começou a crescer no campeonato e garantiu sua classificação.

Na última colocação entre os quatro classificados, o Piauí, do multi-campeão Paulo Moroni, teve que superar a juventude do seu elenco, um dos mais novos da competição, para conseguir a vaga.

Nas semifinais, o líder Barras encarou o Piauí e foi surpreendido dentro de casa, no estádio Juca Fortes. Com gols na prorrogação, quando o time barrense tinha a vantagem, o Piauizão Vibrante venceu e garantiu vaga na final do turno. Na outra partida, disputada em Teresina, no estádio Lindolfo Monteiro, o ‘fator casa’ também não foi suficiente e o Flamengo viu o Parnahyba se classificar para a final.

Na decisão, Parnahyba, que tem a vantagem de decidir em casa pela colocação alcançada na primeira fase, e Piauí, que contará com a experiência do treinador Paulo Moroni, irão se confrontar em Parnaíba, no estádio Verdinho, a partir das 17h do próximo domingo (23/04).

DECEPÇÃO TRICOLOR: RIVER NÃO PASSA DA PRIMEIRA FASE
Dono do mais caro elenco e com a torcida mais participante nos estádios, o River não cumpriu o que prometia e foi desclassificado mesmo estando invicto. Com cinco empates nos seus sete jogos disputados, o time tricolor viu a classificação escapar na última rodada, quando empatou com o Barras em casa.

Apontado como um dos principais responsáveis pelo baixo rendimento técnico do time dentro de campo, o treinador Evair é muito questionado pela torcida e já avisou que seu cargo está a disposição, porém, mesmo com a pressão dos torcedores e os números não tão favoráveis, a diretoria riverina opta por manter o ex-atacante no comando técnico.

Sem o título do primeiro turno e a sonhada vaga na Copa do Nordeste, o River vê a pressão aumentar ainda mais pelo título do segundo turno.

TUTA ‘DESAPARECE’ EM JOGOS IMPORTANTES E É QUESTIONADO
Principal contratação do Flamengo para a temporada, o centro-avante Tuta prometeu o que melhor sabe fazer dentro de campo: gols. Com o primeiro marcado logo em sua estreia com a camisa rubro-negra, a torcida da Raposa esperou mais do que viu do experiente artilheiro.

Sem marcar gols nas partidas mais importantes, como na semifinal contra o Parnahyba, começam a surgir burburinhos nos bastidores do Fla sobre a relação custo-benefício do jogador no time piauiense.

ESTATÍSTICAS GERAIS DO CAMPEONATO
CLASSIFICAÇÃO GERAL
1° Parnahyba, 14 pontos, 4 vitórias e 6 gols de saldo

2° Piauí, 14 pontos, 4 vitórias e 4 gols de saldo

3° Barras, 12 pontos, 3 vitórias e 3 gols de saldo

4° Flamengo, 12 pontos, 3 vitórias e saldo 0

5° River, 11 pontos, 2 vitórias e 10 gols de saldo

6° Cori-Sabbá, 10 pontos, 3 vitórias e saldo 0

7° 4 de Julho, 4 pontos, 1 vitória e saldo -10

8° Caiçara, 4 pontos, 1 vitória e saldo -12

MÉDIA DE PÚBLICO PAGANTE EM TODOS OS JOGOS DE CADA EQUIPE
1° River, 1.455 pagantes (10.186 em 7 jogos)

2° Flamengo, 1.138 pagantes (9.106 em 8 jogos)

3° Parnahyba, 872 pagantes (6.983 em 8 jogos)

4° Barras, 757 pagantes (6.059 em 8 jogos)

5° Cori-Sabbá, 654 pagantes (4.580 em 7 jogos)

6° Piauí, 545 pagantes (4.360 em 8 jogos)

7° 4 de Julho, 390 pagantes (2.733 em 7 jogos)

8° Caiçara, 154 pagantes (1.081 em 7 jogos)

MÉDIA DE PÚBLICO PAGANTE NOS JOGOS COMO MANDANTE
1° Flamengo, 1.736 pagantes (6.945 em 4 jogos)

2° River, 1.326 pagantes (5.306 em 4 jogos)

3° Cori-Sabbá, 1.089 pagantes (3.087 em 3 jogos)

4° Parnahyba, 785 pagantes (2.355 em 3 jogos)

5° Piauí, 578 pagantes (1.735 em 3 jogos)

6° Barras, 489 pagantes (1.958 em 4 jogos)

7° 4 de Julho, 169 pagantes (678 em 4 jogos)

8° Caiçara, 82 pagantes (331 em 4 jogos)

PÚBLICO PAGANTE POR CIDADES (MÉDIA P/ JOGO)
1° Teresina, 1.285 pagantes (15.430 em 12 jogos)

2° Floriano, 1.089 pagantes (3.087 em 3 jogos)

3° Parnaíba, 785 pagantes (2.355 em 3 jogos)

4° Barras, 307 pagantes (2.150 em 7 jogos)

5° Piripiri, 164 pagantes (824 em 5 jogos)

ARTILHEIROS
8 gols - Marciano (River).

5 gols - Anderson Kamar (Cori-Sabbá).

4 gols - Puxinha (Parnahyba), Raphael Freitas e Fabiano (Piauí).

3 gols - João Paulo, Osvaldo (Barras), Tuta e Joniel (Flamengo).

2 gols - Marcos Vinícius (4 de Julho), Emerson (Barras), Roberto (Caiçara), Jader (Cori-Sabbá), Laércio, Marcinho (Flamengo), Felipe Rafael, Fabinho (Parnahyba), Jorginho (Piauí) e Marclei (River).

1 gol - Gugu, Jader, Renatinho, Pretinho (4 de Julho), Leís, Tadeu, Igor Pedra, Danilo Pitbul (Barras), Jeferson Pipoca, Gerlan, Flávio, Wanderson Costa, Douglas (Caiçara), Cafezinho, Rubinho, Marcinho (Cori-Sabbá), Augusto, Alex (Flamengo), Da Silva, Luciano, Leo Araújo (Parnahyba), Lucas Marques, Darley, Vitor Recife, Eridon, Marcos Gasolina, Dênis (Piauí), Gabriel, Thiago Marabá, Thiago Dias, Igor, Danilo Goiano e Brasinha (River).

GOLS CONTRA
1 gol - Juninho (4 de Julho, a favor do Parnahyba) e Jó (Cori-Sabbá, a favor do 4 de Julho).

GOLEIROS COM MELHOR APROVEITAMENTO (MÉDIA DE GOLS POR PARTIDA)
0,85 - Everson (River) - 6 gols em 7 jogos.

0,87 - Robinho (Parnahyba) - 7 gols em 8 jogos

1,12 - Ari (Barras) - 9 gols em 8 jogos.

1,50 - Robson (Flamengo) e Lucas (Piaui) - 12 gols em 8 jogos.

1,42 - Fagner (Cori-Sabbá), 10 gols em 7 jogos.

2 gols por jogo - Yuri (Caiçara) - 8 gols em 4 jogos.

2,42 - Zé Filho (4 de Julho) - 17 gols em 7 jogos

3,66 - Anderson (Caiçara) - 11 gols em 3 jogos.

ESTÁDIOS UTILIZADOS
12 jogos - Lindolfo Monteiro (Teresina).

7 jogos - Juca Fortes (Barras).

5 jogos - Ytacoatiara (Piripiri).

3 jogos - Tibério Nunes (Floriano) e Verdinho (Parnaíba).

ARBITRAGENS
6 jogos - Antônio Dib Moraes de Sousa e Leonardo Marques Fortes.

5 jogos - Afonso Amorim de Sousa.

3 jogos - Antônio Santos Nunes, Júlio Cesar de Oliveira Gonçalves e Karol Vinicius Mendes Soares Martins.

2 jogos - Antônio José Lopes Trindade de Sousa e Rogério de Oliveira Braga.

ATAQUES
16 gols - Piauí e River.

12 gols - Barras, Flamengo e Parnahyba.

10 gols - Cori-Sabbá.

7 gols - 4 de Julho e Caiçara.

DEFESAS
6 gols - River.

7 gols - Parnahyba.

9 gols - Barras.

10 gols - Cori-Sabbá.

12 gols - Flamengo e Piauí.

17 gols - 4 de Julho.

19 gols - Caiçara.

ATLETAS EXPULSOS
2 jogos - Marcos Gasolina (Piauí).

1 jogo - Anderson (4 de Julho), Pereira (Caiçara), Fagundes, Leone (Cori-Sabbá), Alessandro, Fabinho, Ramón (Parnahyba) e Adrianinho (Piauí).

MAIORES GOLEADAS
Caiçara 0x7 River, em 02/02/2014, no Estádio Ytacoatiara, em Piripiri.

River 4x1 4 de Julho, em 10/02/2014, no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina.

MARCAS HISTÓRICAS
1º gol - Augusto (Flamengo), no jogo Cori-Sabbá 0x2 Flamengo, em 25/01/2014.

50° gol - Cafezinho (Cori-Sabbá), no jogo River 1x1 Cori-Sabbá, em 23/02/2014.

GOLS MAIS RÁPIDOS
4 minutos - Osvaldo (Barras), no jogo Parnahyba 1x1 Barras, em 16/02/2014.

6 minutos - Darley (Piauí), no jogo Piauí 2x0 Flamengo, em 09/02/2014.

8 minutos - Raphael Freitas (Piauí), no jogo Piauí 3x2 Cori-Sabbá, em 08/03/2014.

TÉCNICOS QUE MAIS VENCERAM
4 jogos - Paulo Moroni (Piauí).

3 jogos - Júlio Cesar Araújo (Barras), Vanin (Cori-Sabbá) e Fernando Tonet (Parnahyba).

2 jogos - Daniel Frasson (Flamengo) e Evair Paulino (River).

1 jogo - Maurício Reis (4 de Julho), Henrique Catita (Caiçara), Denis Borges (Flamengo) e Jorge Pinheiro (Parnahyba).

TÉCNICOS QUE MAIS PERDERAM
3 jogos - Jasiel Lira (4 de Julho), Henrique Catita (Caiçara) e Vanin (Cori-Sabbá).

2 jogo - Júlio Araújo (Barras), Maurício Reis (4 de Julho), Jorge Pinheiro (Parnahyba) e Paulo Moroni (Piauí).

1 jogo - Cristiano Carvalho, Péricles Veloso (Caiçara), Denis Borges e Daniel Frasson (Flamengo).

Dados por Severino Filho, o Buim, e acessados através do sitedobuim.blogspot.com.br