Entretenimento

Música para Moranguinho · 18/11/2015 - 09h13

Naldo faz música para a filha em novo CD: 'Ela escutava antes de nascer'

Para o trabalho, ele contará com um megashow com 12 bailarinos, palco iluminado com luz de led


Compartilhar Tweet 1



O novo CD de Naldo Benny, "#Sarniô", traz muitas participações especiais e uma música composta especialmente para a filha Victória, de nove meses. Com o título de "Minha Victória", a canção foi composta antes mesmo de a menina nascer.
Em uma hotel de frente para a praia do Leblon, na Zona Sul do Rio, o cantor contou como surgiu a canção: depois de descobrir a gravidez da mulher, Ellen Cardoso, ele passou a pegar o violão e cantar todos os dias para o bebê, ainda dentro da barriga. Assim surgiu a música. "Não é que Victória nasceu uma criança calma e feliz?", disse ele.

Na entrevista, para falar sobre o novo trabalho, Naldo recebeu o EGO produzidíssimo. O perfume Yves Saint Laurent era sentido no ar desde o elevador. Colar, relógios Rolex e anéis de ouro ajudavam a incrementar o estilo funk ostentação do cantor. Os óculos escuros Cazal - marca preferida dos rappers americanos - emolduravam seu rosto durante a conversa.

A palavra que dá nome ao CD, "sarniô", é uma referência às origens de Naldo na Vila do Pinheiro, comunidade na Zona Norte do Rio, onde ele nasceu e cresceu. Em toda entrevista, o funkeiro fez questão de relembrar o passado pobre e humilde: "Sarniô é a linguagem da Maré (o complexo de favelas da Maré que inclui também a Vila do Pinheiro). Significa aquela sensação de que 'mandamos bem', de que 'fizemos algo bem feito'."

E pelos parceiros que participam do disco, o termo "sarniô" faz todo sentido. Cantam com Naldo nomes com Mano Brown, Erasmo Calros, MC Guimê e Mr. Catra. O filho mais velho, Pablo Jorge, também faz uma participação ao lado de Naldo. Sobre o jovem de 18 anos, que recentemente se envolveu em uma discussão com um jovem de 17 que morreu logo depois, Naldo garante que as turbulências são coisa do passado. "Pablo é um moleque bom.

O episódio foi uma fatalidade. Naquele dia queria que ele tivesse seguido os meus conselhos e tivesse ficado grudado em mim. Pablo aprendeu a lição e agora está focado na carreira de funkeiro. Dei um empurrão inicial e agora ele curte ficar no meu estúdio, compondo, e no show vai cantar a música que gravamos juntos, 'Nu grau', rap criado por ele."

Música para Moranguinho
A mulher, Ellen Cardoso, também ganhou homenagem no disco. Para ela Naldo gravou "Tão especial". "Ellen preencheu o vazio que a morte da minha mãe deixou. Lembro que quando minha mãe já sentia que estava partindo, pegou a mão dela, colocou na minha e disse que Ellen cuidaria de mim. Todas as minhas irmãs choraram. Ela é meu equilíbrio e quando estou nervoso, ela me acalma", declarou ele.

O show de lançamento do novo CD será no dia 3 de dezembro, no Rio. Para o trabalho, ele contará com um megashow com 12 bailarinos, palco iluminado com luz de led e uma coreografia que vem sendo ensaiada diariamente há dois meses. Antes, Naldo fará um pocket show no dia 19 em São Paulo e dia 30 numa livraria do Rio. "Depois do carnaval farei show em São Paulo e sairei em turnê", contou ele, que comemora o primeiro lugar de "Meu bem" nas rádios do Rio e quinto nas de São Paulo. "Chegar com o funk carioca na terra dos sertanejos é uma vitória!", festejou.


Fonte: Com informações do EGO