Mulheres mais têm espaços · 08/03/2022 - 13h28

UFPI é instituição pública com mais mulher em posto de comando no Piauí


Compartilhar Tweet 1



A Universidade Federal do Piauí (UFPI), na gestão do reitor Gildásio Guedes, vai se destacando de outros órgãos públicos: é onde as mulheres mais têm espaços na esfera principal de comando da instituição. Um dado revelador é a Administração Superior da UFPI, onde das sete pró-reitorias, cinco são ocupadas por mulheres, o maior percentual em toda a história da universidade.

O cientista político Cleber de Deus destaca esse como “um ponto fora da curva”. Ele diz isso comparando, por exemplo, com o número de secretárias que compõe o governo do Estado e a gestão da prefeitura de Teresina. “Na prefeitura, temos algumas mulheres em postos importantes do primeiro escalão, com a Gessy Fonseca, a Karla Berger e a Elisabeth Sá. Mas ainda é um número bem menor que o dos homens. No governo do Estado, essa realidade é ainda mais grave, tendo em conta o número de secretarias”, pontua.

Professora Edmilsa Santana, diretora do Campus da UFPI de Floriano
Professora Edmilsa Santana, diretora do Campus da UFPI de Floriano 

Cleber destaca ainda outro traço na gestão de Gildásio: a presença de gestores negros, com destaque para duas pró-reitoras. “Das cinco mulheres nessa esfera superior, duas são negras, ou quase 70% das pró-reitorias, e isso é também muito representativo”, ressalta. Além disso, muitos postos diretivos eleitos foram conquistas por mulheres, como o Centro de Educação Aberta e a Distância, o CCHL e o Campus de Floriano.

Mas Cleber ressalta a excepcionalidade para o caso da UFPI. “Essa não é a realidade geral. Repito: a UFPI é um ponto fora da curva”, destaca. Para enfatizar a fala, traz dados de cargos eletivos, nacionais e locais. Um deles, o Congresso: nas eleições de 2020, apenas 15% das cadeiras na Câmara dos Deputados foram ocupadas por mulheres. Na Assembleia Legislativa, foram quatro deputadas eleitas, em um universo de 30 vagas. Na Câmara de Teresina, apenas cinco candidatas se tornaram vereadoras efetivas, em uma Casa com 29 Cadeiras.

Reitor Gildásio Guedes
Reitor Gildásio Guedes 

O reitor Gildásio Guedes diz que se sente particularmente feliz por ser parte desse contexto de valorização da mulher. “Eu sempre fui cercado por mulheres fortes, decididas e empenhadas em fazer seu próprio destino. E aprendi isso desde casa”. Mas ele prefere destacar o papel de vanguarda ocupado pela UFPI. “Espero que esse espaço da mulher possa crescer aqui na UFPI e possa inspirar outras instituições, afirma o reitor.


Fonte: UFPI

Comentários