Atua na UESPI -

Professora publica artigo sobre educação popular e movimentos de mulheres em livro internacional

A professora do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Clóvis Moura, Ana Célia, teve seu artigo publicado no livro “Reinventar o Social: movimentos e narrativas de resistência das Américas”, produzido pela Universidade de Coimbra – Portugal.

O artigo da docente, que também faz parte do Núcleo de Estudos, Extensão e Pesquisas Educacionais – NEEPE, tem como tema Educação Popular e Movimentos de Mulheres: resistências e novas práticas educativas.

De acordo com autora, o estudo traz uma reflexão sobre a experiência da Associação de Produção “Mulheres Perseverantes”, em Teresina. Com o projeto de extensão “Rodas de Culturas”, podem ser traduzidas nas diferentes práticas de resistência desenvolvidas por grupos e associações espalhadas pelo Brasil. É demonstrado, ainda, como, a partir do trabalho comunitário e da economia solidária, estas mulheres se envolvem num processo de educação libertadora, anti-colonial, anti-capitalista e anti-patriarcal, e constroem uma nova maneira de ver o mundo.

“O artigo é importante porque trata de uma experiência de projeto de extensão, desenvolvido na comunidade Parque Eliane, em Teresina, em parceria com a Universidade de Verona/Itália no qual tinha como experiência a pratica de Educação Popular que tinha como objetivo criar um espaço de discussão, formação e empoderamento de mulheres. A Educação Popular é uma ferramenta importante no processo de construção de uma forma de ver a realidade e as pessoas, que valoriza a produção coletiva do conhecimento, resultando no protagonismo das mulheres o objetivo do artigo é discutir a relação entre Educação Popular e os movimentos feministas e de mulheres, a partir de estudos, pesquisas e atividades de extensão que narram as resistências das mulheres da Associação de Produção Mulheres Perseverantes”, disse a professora.

Ainda segundo a docente Ana Célia, a obra discute, no primeiro momento, as contribuições dos Estudos Feministas para a Educação Popular, em seguida, a Educação Popular como alternativa educativa para a libertação de mulheres e homens, e por último, a experiência da Associação de Produção “Mulheres Perseverantes” – espaço de desenvolvimento de pesquisas na pós-graduação – na Educação Popular, realizada por meio de projetos de extensão universitária vinculados à UESPI.

“Este estudo iniciou na minha militância, e na prática de Educação Popular nos Movimentos Sociais, passando pela graduação onde se tornou foco de pesquisas, extensão e estudos desenvolvido durante toda minha trajetória de formação. Hoje, após o doutorado, continua sendo minha linha de pesquisa, extensão e estudos, além de militância na Frente Popular de Mulheres Contra o Feminicídio”, ressalta a docente.

O livro Reinventar o Social: movimentos e narrativas de resistência das Américas é organizado pelas professoras Isabel Caldeira e Maria José Canelo, da Universidade de Coimbra, e pelo professor Gonçalo Cholant, colaborador como investigador no CETAPS (Universidade Nova de Lisboa).

Você pode fazer o download da obra completa no site da universidadede Coimbra. Também é possível acessar ou adquirir a forma física do livro na Amazon ou na plataforma Google Play.

Comentários