Greve dos servidores · 23/05/2022 - 16h00

Mesmo após decreto professores não retornam as aulas


Compartilhar Tweet 1



Band Piauí - A governadora Regina Sousa por meio do decreto autorizou a reorganização do calendário escolar da rede publica e o cumprimento dos dias letivos, na última quinta-feira (19/05). O retorno a sala de aula estava previsto pra está segunda-feira (23/05), mas os professores da rede de ensino do estado permanecem em greve.

Diante da retomada das aulas presenciais ainda persiste a greve dos professores, em frente à Câmara de Vereadores os profissionais da Rede Municipal de Teresina, realizaram uma assembleia para avaliar os destinos do movimento grevista e aguardavam uma audiência pública no Plenário da Câmara para que haja uma intervenção do Parlamento Municipal junto a Prefeitura para readequação salarial.

“O que nós queremos é que a Câmara de Vereadores cumpra o papel de realizar a mediação com o Prefeito para ele abrir a negociação, nós vamos para a prefeitura em passeata para tirar uma comissão, ele recebe a gente com bala de borracha, uma educação que é reconhecida, de qualidade no Brasil inteiro, não podemos deixar destruírem a educação municipal “, disse o coordenador geral do SINDSERM, Sinésio Soares.

Já a rede estadual de ensino a presidente do Sindicato da Categoria, Paulina Almeida, diz que o SINT vai recorrer na justiça sobre as decisões em decreto estadual que trata sobre corte de pontos dos professores que não retomarem, além disso vão também questionar para a contratação emergencial.

Uma verdadeira queda de braço entre os professores da rede de ensino básico, Prefeitura Municipal de Teresina e o Governo do Estado, além da determinação de 100% da aulas presenciais, os entes públicos pretendem realizar uma contratação emergencial para que o ano letivo não seja comprometido.

PostMídia: (86) 9 9800-9535

Comentários