Sonho do diploma superior · 04/02/2020 - 16h00

Jovem de Teresina vai estudar medicina na Rússia


Compartilhar Tweet 1



    Divulgação

Em fevereiro, um morador de Teresina (PI) embarca com destino à Rússia para cursar medicina. Ao lado de outros jovens brasileiros que sonham com o diploma do ensino superior na área da saúde, Jorge André de Araújo Andrade, 18, vai ingressar na Universidade Médica Estatal de Kursk, cidade situada a 532 km ao sul de Moscou.

“Um amigo dos meus pais, que na época passava férias no Brasil, contou que estava cursando medicina na Rússia, mais especificamente na Universidade Médica Estatal de Kursk. Fiquei interessado e fui pesquisar sobre a instituição. Só encontrei boas referências. Depois disso, ele me indicou a Aliança Russa, que me auxiliou com os trâmites do processo”, conta.

A Aliança Russa é a representante oficial das principais universidades russas no Brasil desde 2005. O trabalho da instituição consiste na seleção dos candidatos, no processo de orientação da faculdade, no recolhimento da documentação necessária para permanência legal do estudante na Rússia, na obtenção da vaga, inscrição na universidade e na assessoria durante a viagem.

    Arquivo pessoal

Jorge acredita que as diferenças culturais entre os países causarão certa dificuldade no início, mas nada que dificulte a adaptação. “Sei que no começo não será fácil, pois é um ambiente muito diferente, mas conseguirei superar essa barreira. Além disso, estudar fora sempre foi um sonho para mim”, diz.

O jovem ainda conta que seus pais deram apoio para que ele seguisse seu sonho. “Eles ficaram bastante empolgados, apesar da questão da saudade, e entenderam a minha decisão. Sou apaixonado por medicina. A ideia de desbravar os segredos do corpo humano me encanta”, afirma.

Baixo custo

Além da qualidade do ensino – a Universidade Médica Estatal de Kursk é considerada uma das melhores do país e líder no ensino em inglês –, a questão do custo também é um chamariz para estudantes brasileiros. Isso porque o governo russo subsidia os alunos estrangeiros que vão para o país estudar, o que diminui consideravelmente os preços. O semestre sai por aproximadamente US$ 3100 (cerca de R$ 2.170 por mês, considerando o câmbio do dia 20 de janeiro. O valor é fixo até o aluno se formar), incluindo hospedagem e seguro médico. Valor muito inferior ao cobrado no Brasil.

Ao voltar para o país o estudante submete o diploma ao processo de reconhecimento em uma universidade brasileira, o Revalida, que é um procedimento padrão para qualquer aluno que faça graduação em centros de ensino estrangeiros. Cerca de 80% dos estudantes obtêm o registro no Conselho Regional de Medicina no mesmo ano em que chegam.

No total, mais de 100 médicos brasileiros já se graduaram pela Instituição e agora atuam em hospitais e clínicas nos quatro cantos do país. Outros 500 estudam atualmente medicina na Universidade Médica Estatal de Kursk.

Oportunidade

Aos interessados em estudar medicina na Rússia e tirar o diploma no exterior, as inscrições para a turma da Faculdade Preparatória de Kursk (onde os alunos aprendem física, química, biologia, inglês e russo, antes do curso com duração de seis anos) de abril de 2020 e para o segundo semestre na Universidade Médica Estatal de Kursk já estão abertas. Para mais informações, entre em contato com a Aliança Russa:

Serviço:

Aliança Russa de Ensino Superior
Edif. Prime Office Park

Rua Adib Auada, 35, Sala 113-B

Granja Vianna – Cotia / SP

CEP: 06710-700

Telefone: (11) 4551-3836

www.aliancarussa.com.br

Mais informações:

Linhas Comunicação

www.linhascomunicacao.com.br

Tel: (11) 3465-5888


Comentários