Queda no preço -

Sai governo, entra governo, e Petrobras sofre com alterações no estatal com valor em queda

Chacoalhadas políticas com forte impacto econômico na estatal têm sido rotineiras, conforme apontam dados reunidos pela Economatica. Em abril de 2019, por exemplo, após intervenção do presidente Jair Bolsonaro na formação dos preços dos combustíveis, as ações despencaram 7,75%, registrando perdas de R$ 32,2 bilhões no valor de mercado da empresa. Com informações do Metrópoles

Em fevereiro de 2021, a Petrobras perdeu mais de R$ 100 bilhões nesse mesmo quesito, o valor de mercado, em meio à crise gerada pela decisão do presidente Bolsonaro de trocar o comando da estatal. Tudo para, de novo, conter a alta dos combustíveis.

No fim de outubro do mesmo ano, um novo tombo. O presidente defendeu em um de suas lives semanais que a companha deveria assumir um “viés social” e, assim, não fazia sentido almejar um “lucro tão alto”. O viés pode não ter mudado, mas o lucro sofreu forte abalo. Nesse caso, a perda provocada pelas declarações de Bolsonaro alcançou R$ 23,8 bilhões.

Comentários