Biblioteca Abdias Neves · 09/09/2008 - 05h29

Mais de três décadas de livros e agradando leitores

Na manhã de ontem o local completou seu trigésimo quarto aniversário


Compartilhar Tweet 1



O ritual se repete há 34 anos: o consulente deixa a bolsa no guarda-volumes na recepção da Biblioteca Abdias Neves e segue para uma das salas do acervo com três mil livros. Na manhã de ontem, dia em que o local completou seu trigésimo quarto aniversário não foi diferente. A biblioteca foi fundada em 1974 pelo então prefeito de Teresina, o engenheiro Joel da Silva Ribeiro.

A rotina silenciosa nas salas de pesquisa foi praticamente a mesma de todos esses anos - silêncio e leitura; a calma foi quebrada apenas pelo burburinho dos últimos preparativos para a solenidade comemorativa pela data e mais tarde pela banda de música que tocava na entrada.

O barulho, no entanto, parece não ter incomodado muito os estudantes que encontram na biblioteca no centro da cidade aquele livro importante que por algum motivo não consta no seu acervo particular.

É esse o caso do universitário Jeferson Macedo, 26 anos. Ele foi o primeiro presente que a biblioteca ganho logo cedo. Morador do povoado Cerâmica Cil, o estudante de Serviço Social em uma faculdade particular de Teresina não conhecia o local. Escolheu a segunda-feira, dia do aniversário da biblioteca para fazer sua primeira visita como consulente.

"Um amigo meu me falou sobre a Abdias Neves. Até então não sabia que existia uma biblioteca desse porte aqui. Ele me trouxe e me mostrou tudo", conta Jeferson, que estuda para um concurso da Polícia Militar.

O universitário relata que o acervo da biblioteca lhe iria lhe servir como leitura de apoio. "Estudo primeiro as apostilas e depois busco nas prateleiras os livros indicados". "Aqui tem um acervo grande. Nem imaginava encontrar tantos livros assim".

De fatos são muitos. Dos mais variados temas e assuntos. Desde revistas nacionais e americanas até compêndios de Direito e Administração, passando pela Literatura brasileira e piauiense. Esta última merece uma atenção especial - uma estante larga dividida em dez prateleiras, exclusiva para autores locais.

Em algumas delas o visitante pode encontrar lado a lado Gilberto Freyre, o inglês J. R.

R. Tolkien, Machado de Assis, a atriz e poetisa Elisa Lucinda e a tese de mestrado "Poesia de Agudeza na Portugal do Século XVII" da pesquisadora piauiense Maria do Socorro Fernandes de Carvalho. Na mesma prateleira, encontramos ainda o badalado "Falcão - Os Meninos do Tráfico", de Thayde e MB Bill, que acabou virando uma série especial no "Fantástico", da TV Globo.

Para quem quiser dar uma volta ao mundo, a biblioteca oferece o livro "Informações Completas Sobre os 217 Países do Mundo", um atlas da Publifolha, edição recente de 2007.


Fonte: Diário Do Povo