Gilberto Gil vem! · 22/07/2008 - 05h06

Festival de Teatro Lusófono será lançado nesta terça-feira

A festa acontece com vasta programação de espetáculos teatrais vindos de vários países


Compartilhar Tweet 1



O Festival de Teatro Lusófono será lançado nesta terça-feira, 22, com coquetel para a imprensa e convidados, às 20h, no Espaço Trilhos. O FestLuso acontece de 24 a 30 de agosto com vasta programação de espetáculos teatrais vindos de Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Brasil e Piauí.

A programação paralela consta de oficinas com profissionais renomados nas Artes Cênicas brasileira e européia, além de mesas-redondas e palestras com artistas reconhecidos no cenário nacional. Os espetáculos e as oficinas terão lugar no Theatro 4 de Setembro, no Teatro Municipal João Paulo II (Dirceu) e na Escola Técnica de Teatro Gomes Campos.

Entre os grande nomes confirmados no FestLuso estão o do ministro da Cultura, Gilberto Gil, que participará da solenidade de abertura; a atriz Lucélia Santos, que participa de mesa-redonda sobre a divulgação e a preservação da Língua Portuguesa no mundo; do ator Celso Frateschi, hoje presidente da Funarte; do cantor e compositor Lirinha, do Cordel do Fogo Encantado [o pernambucano traz ao Piauí o espetáculo "Mercadorias e Futuro", de sua autoria] e o grande e irreverente diretor Zé Celso Martinez Corrêa, que ministrará uma aula-show sobre os 50 anos do Teatro Oficina.

Zé Celso chega à Teresina no sábado, 23 de agosto, véspera do início do festival, e permanece por três dias. Nesse período ele ministra uma aula espetáculo sobre os 50 anos do Teatro Oficina. O diretor esteve entre as figuras de maior destaque no teatro brasileiro dos anos 1960, participando de montagens antológicas como "O Rei da Vela", de Nelson Rodrigues. Na década seguinte, sua importância para a cena era tanta que tornou-se líder de uma comunidade teatral. Foi por suas mãos que o Teatro Oficina renasceu nos anos 1990 levando para o público uma nova ótica da dramaturgia que propunha uma interação entre a vida real e o teatro.

Desde 2001 trabalha na adaptação teatral de "Os Sertões", de Euclides de Cunha. O épico nordestino foi dividido em cinco espetáculos, com uma média de três horas e meia de duração. Em dezembro de 2001, Zé Celso surpreendeu novamente ao apresentar "A Luta II" , última parte da montagem, na cidade de Canudos, interior da Bahia.

Outra presença confirmada será a da coreógrafa piauiense Lenora Lobo, que realiza uma oficina sobre o corpo cênico. O Piauí, além de Estado anfitrião do FestLuso, marca presença no palco também com a apresentação da premiadíssima "Raimunda Pinto Sim, Senhor!", sucesso atemporal do Grupo Harém.


Fonte: Diário Do Povo