Para os casos de coronavírus · 22/05/2020 - 15h16

Governo vai ampliar capacidade de equipamentos, medicamentos e testes no extremo sul do Piauí


Compartilhar Tweet 1



O governador Wellington Dias se reuniu nesta sexta-feira (22), por videoconferência, com os prefeitos dos municípios do extremo sul do Piauí, ocasião em que se comprometeu a ampliar a estrutura de saúde em Corrente, Curimatá e Bom Jesus para atender os casos de Covid-19, que tendem a aumentar nas próximas semanas. Também foram pautas da reunião o controle das barreiras quando a economia for retomada e o impacto das decisões tomadas na reunião com o presidente Bolsonaro.

Em relação a estruturação dos municípios para o atendimento de pacientes com Covid-19, Wellington se comprometeu a ampliar a capacidade de leitos, respiradores, medicamentos e testes. “Vamos buscar melhores condições para municípios polo como Corrente, Curimatá e Bom Jesus, mas a principal estratégia é localizar as pessoas em grupo de risco e as que estão em nível de transmissibilidade para controlar o isolamento destas. É dessa forma que evitaremos mortes e a disseminação. Os municípios também devem tomar medidas para aumentar o índice de isolamento da população em geral, pois nos dará tempo para aumentar o número de leitos”, afirmou o governador.

O estado ainda pleiteia, junto ao Ministério da Saúde, a habilitação da UPA de Corrente para atender os acometidos como o novo coronavírus. “Acredito que é uma solução que vai beneficiar os municípios do extremo sul e somar à estrutura que já possuímos. Temos sete leitos clínicos e três de estabilização e logo vamos para 20 leitos clínicos e cinco de estabilização. O importante é buscar a estrutura adequada para atender o maior número de pessoas”, pontuou o prefeito de Corrente, Gladson Murilo.

Quanto ao controle das barreiras, após a retomada da economia, o governador afirma que o monitoramento permanecerá. “Mesmo depois de liberarmos alguns setores da economia, vamos continuar fiscalizando todas as barreiras. E vamos ter ainda uma novidade, que é a barreira permanente, com fiscalização, vigilância sanitária, segurança e com a Adapi. Também vamos reforçar a higienização dos veículos que precisarem entrar no estado. Vai ser assim por um longo período”, atentou Dias.

Já no que diz respeito ao resultado da reunião com o presidente Bolsonaro, o chefe do executivo estadual definiu como positiva para os municípios. “Ficou acordado que o projeto de socorro aos estados e municípios será sancionado hoje e o pagamento deve sair até a próxima sexta-feira. Também fizemos algumas propostas, dentre elas, a de organizar um Conselho com a representação de municípios para trabalhar protocolos na área da saúde, regramento nas fronteiras na parte social e na econômica”, disse Wellington Dias.

Participaram da reunião os prefeitos de Riacho Frio, Corrente, Bom Jesus, Santa Filomena, Cristino Castro, Curimatá e Redenção.


Fonte: Com informações da Ascom

Comentários