Cerca de 4 mil pessoas · 13/06/2018 - 11h03

Grupo brasileiro vira atração em treino da Seleção Brasileira


Compartilhar Tweet 1



O primeiro treino da Seleção Brasileira em Sochi foi aberto ao público. Cerca de 4 mil pessoas foram até o estádio Slava Metreveli ver de perto a única Seleção cinco vezes campeã do mundo. No meio de tanta gente, um grupo de torcedores brasileiros chamou a atenção nas arquibancadas. Wallace Leite, Suzi Barros e mais dois amigos brasileiros viraram a atração durante a manhã ensolarada. A turma contagiou o público russo e estrangeiro com suas roupas com as cores da bandeira nacional dos pés à cabeça, apitos, o grave do bumbo e repertório de clássicos da música popular brasileira na ponta da língua.

– Somos um grupo de mais ou menos 15 a 20 pessoas, que vive em diferentes partes do mundo. Nós viajamos para as Copas desde 1986. Somos independentes. Nos organizamos a cada quatro anos e sempre levamos esse carnaval por onde a gente passa  – explica a pernambucana Suzi enquanto o marido continuava a toda no bumbo e no gogó.  

O casal mora na Califórnia há 30 anos. Ela trabalha com moda e ele é analista de sistemas. Segundo Suzi, não é barato custear as viagens atrás da Seleção, mas a paixão pelo futebol brasileiro supera qualquer dificuldade. É claro, sempre com muita organização para não quebrar o orçamento. 

Para levantar a galera, o grupo canta desde os clássicos da música popular brasileira “País Tropical” e “Mas que nada” até sucessos do samba e do sertanejo. Não tem erro. Por onde passam, ninguém fica parado. Ganham fãs, tiram fotos e dão entrevistas para jornalistas de todo o mundo.   

Para a Copa do Mundo da Rússia, os ingressos já estão garantidos para acompanhar o Brasil até uma possível final.

– Daqui vamos para Moscou ver a abertura da Copa do Mundo e depois já vamos para Rostov assistir à estreia do Brasil. Estamos muito confiantes, feliz pelo Tite no comando da Seleção. Torcemos muito por ele – encerrou.

A Seleção Brasileira enfrenta a Suíça no dia 17 às 15h (horário de Brasília), em Rostov. 


Fonte: CBF

Comentários