Tocha Olímpica · 05/05/2016 - 12h40 | Última atualização em 05/05/2016 - 15h38

'Sem frustração', diz professora cocalalvense que não correu com tocha olimpica por causa de tumulto

'Sem frustração', diz professora cocalalvense que não correu com tocha olimpica por causa de tumulto


Compartilhar Tweet 1



A professora piauiense Aurilene Vieira de Brito seria a quinta pessoa a conduzir a tocha olímpica em solo brasileiro. Entretanto, logo no início do revezamento da tocha em Brasília, realizado nessa terça-feira (3), manifestantes contra e a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff impediram que a diretora de uma escola de Cocal dos Alves conduzisse a chama.

“Houve um tumulto quando a chama iria ser passada para mim, uma confusão tremenda. Por medida de segurança, decidiram interromper a passagem do fogo para mim. Sem frustração, o que vale é o reconhecimento pela escola, pela educação na cidade e o convite de reconhecimento”, disse ela, que é diretora da Escola Augustinho Brandão, uma das melhores escolas públicas do Brasil.

(Redação Teresina)