Instauração da CPI -

Reinício das atividades no Senado traz à tona pressão renovada pela CPI da Braskem

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) está prestes a retomar suas atividades no Senado na próxima semana, com o foco voltado para a CPI da Braskem, uma proposta apresentada por ele mesmo. A pressão para a instauração da CPI aumentou consideravelmente após o rompimento de mais uma mina, a 18ª, em Maceió (AL), ocorrido no último domingo (10/02). As informações são do Metrópoles

Foto: Vinícius Schmidt/Metrópoles

Renan Calheiros busca convencer os colegas governistas a apoiá-lo como relator da CPI, mas há uma parcela significativa de senadores que defende que a relatoria seja atribuída a alguém "sem interesses pessoais".

No entanto, há preocupações entre alguns senadores de que Renan Calheiros possa utilizar a CPI como uma plataforma para atacar seu desafeto, o deputado Arthur Lira (PP-AL). A disputa entre o clã Calheiros e Lira é um dos principais pontos de interesse na investigação.

A Braskem recentemente fechou um acordo de indenização bilionário com a prefeitura de Maceió, liderada pelo prefeito JHC (PL), que mantém uma aliança próxima com o presidente da Câmara dos Deputados. Renan Calheiros argumenta que o acordo deveria ter sido feito com o Estado de Alagoas, governado pelo apadrinhado político Paulo Dantas (MDB).

A instauração da CPI pode potencialmente questionar o uso dos mais de R$ 1,7 bilhão pela prefeitura, já que qualquer irregularidade encontrada no acordo pode resultar no cancelamento da indenização.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco