Líder do governo no Congresso -

Randolfe pede que STF investigue reitor que festejou atos golpistas

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), líder do governo no Congresso Nacional, e o deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), líder do PT na Câmara dos Deputados, pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF) a investigação do reitor que festejou os atos golpistas de 8 de janeiro em Brasília. As informações são do Metrópoles.

Foto: Reprodução/Instagram

Janir Alves Soares é reitor da Universidade Federal dos Vales Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), em Minas Gerais.

Na data dos atos golpistas na Praça dos Três Poderes, em Brasília, Janir divulgou um vídeo em que manda mensagens de apoio aos terroristas.

“O povo assumiu o comando do Congresso Nacional de uma maneira pacífica, onde nós tivemos a sensibilização, inclusive das pessoas responsáveis pela guarda do Congresso”, afirmou o reitor da UFVJM.

“Parabéns a todos que não desistiram ao longo de 68 dias de luta, de trabalho e de defender as cores da nossa bandeira”, acrescentou.

Na notícia-crime enviada ao STF, os parlamentares pedem abertura de procedimento de investigação criminal contra o reitor, além da suspensão das funções públicas exercidas por Janir na UFVJM.

Além disso, os líderes pedem inclusão do reitor no inquérito que investiga os responsáveis por atos antidemocráticos e publicação de fake news. A notícia-crime foi recebida pela Suprema Corte na noite de segunda-feira (23/1), e terá relatoria de Alexandre de Moraes.

Após a divulgação do vídeo, o Ministério da Educação (MEC) abriu um processo de apuração junto à corregedoria da pasta para investigar a conduta do reitor.

PostMídia: (86) 9 9547-8622

Comentários