Presidente da Alerj · 05/08/2022 - 11h46

PT apaga tuíte sobre suspensão de Ceciliano por votar a favor de soltar deputado


Compartilhar Tweet 1



O PT Nacional apagou de seu perfil no Twitter uma publicação na qual anunciava a suspensão do presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), André Ceciliano, por ter votado a favor do ex-deputado estadual Jorge Picciani (MDB).

A publicação é de 17 de novembro de 2017 e pelo menos até o início de julho deste ano estava no ar. Se for feita uma busca pelo conteúdo na internet, é possível ainda encontrar o link, mas ao clicar, a plataforma informa que a página não está mais disponível. "O deputado estadual Andre Ceciliano PT/RJ, que votou pela soltura de Picciani, está suspenso por 6 meses do PT e afastado da bancada. Há um processo disciplinar em curso que será ao ser concluído submetido à direção", diz a postagem

Ceciliano está no centro de uma disputa entre o PT e o PSB no Rio de Janeiro pela única vaga ao Senado disponível. Embora tenham negociado uma coligação, as duas legendas querem lançar candidato. O PSB aprovou em convenção o nome do deputado federal Alessandro Molon.

Na quarta-feira (03/08), o diretório do PT estadual decidiu abandonar o apoio ao PSB e a seu candidato ao governo, Marcelo Freixo.

Mas, nesta quinta-feira (04/08), a Executiva Nacional, a quem cabe validar o posicionamento, adiou as discussões sobre a manutenção ou retirada do apoio aos aliados.

O vice-presidente nacional do PT Washington Quaquá decidiu nesta quinta-feira retirar seu recurso pelo rompimento da aliança com o deputado federal Marcelo Freixo (PSB) para o Governo do Rio de Janeiro. Ele pede agora a liberação da militância para apoiar outros candidatos no estado.

O Painel procurou a assessoria de imprensa do partido, mas não teve retorno até a publicação desta nota.

Ceciliano foi um dos 39 votos da Alerj favoráveis à soltura do ex-deputado estadual Jorge Picciani (MDB). Ele havia sido preso na operação da PF (Polícia Federal) Cadeia Velha, por suspeita de corrupção, associação criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

PostMídia - 86995980258

Comentários