Visa minimizar os danos -

Programa de assistência psicológica aos filhos de vítimas de feminicídio é sancionado em Teresina

O Projeto de Lei Ordinária nº 56/2023, de autoria da vereadora Elzuila Calisto, foi sancionado pelo prefeito de Teresina, Dr. Pessoa. A proposta visa minimizar os danos psicológicos na infância e juventude daqueles que perderam a mãe para a violência.

Foto: aSCOM

Além de garantir qualidade de vida e promoção da cidadania para os órfãos do feminicídio, o programa pretende também conscientizar a sociedade sobre a importância dos cuidados com a saúde mental, manter uma discussão sobre feminicídio e violência contra a mulher na cidade e fomentar políticas públicas em prol do acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade psicossocial e promover debates e palestras sobre o tema.

Somente em 2022, 23 mulheres foram vítimas de feminicídio, como aponta Elzuila Calisto. “É um crime que deixa rastros de dor naqueles que ficam e temos que pensar nos filhos, que têm que lidar com a perda da mãe de forma tão brutal, e com os novos lares em que são inseridos. Não podemos trazer as mães deles de volta, mas podemos reduzir os danos psicológicos, que podem causar depressão, desejo de vingança, dificuldade de perdão, e tantos outras dificuldades nas relações sociais”, explica a vereadora.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco