Recorde de R$ 76 bilhões em crédito -

Plano Safra da Agricultura Familiar promove soberania alimentar, afirma Paulo Teixeira

O Plano Safra da Agricultura Familiar 2024/2025, anunciado pelo ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, destaca-se por seu investimento recorde de R$ 76 bilhões em crédito e financiamentos. A iniciativa visa não apenas fortalecer a produção de alimentos de qualidade, mas também promover a soberania alimentar do Brasil e controlar a inflação dos alimentos.

O plano inclui taxas de juros historicamente baixas, com destaque para 3% ao ano para a produção convencional de alimentos e 2% para alimentos orgânicos. Além disso, foi introduzida uma nova linha de crédito com juros de apenas 2,5% ao ano para aquisição de máquinas agrícolas de pequeno porte, como microtratores e motocultivadores, beneficiando famílias com renda anual de até R$ 100 mil.

Para incentivar ainda mais a participação dos agricultores familiares, especialmente jovens e mulheres, foram ampliados os limites de crédito. Jovens rurais agora têm acesso independente a até R$ 8 mil, enquanto as mulheres viram seus limites elevados para até R$ 15 mil. Um fundo de aval também foi criado para garantir acesso ao crédito a agricultores sem garantias convencionais, facilitando o cooperativismo e o associativismo.

Foto: Reprodução/Agência Gov Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil.

Paulo Teixeira enfatizou que o plano foi elaborado com ampla participação social, incluindo consultas públicas para garantir que as políticas atendam às necessidades reais dos agricultores familiares. Os recursos já estão disponíveis, permitindo que os agricultores iniciem imediatamente seus projetos com o suporte técnico necessário.

Além das medidas de crédito, o programa Arroz da Gente foi destacado como parte dos esforços para aumentar a produção nacional de arroz, essencial para a alimentação diária dos brasileiros. Iniciativas como contratos de opção de compra e políticas de estoque visam garantir preços estáveis e acessíveis para o consumidor final, reduzindo a dependência de importações.

Diante do contexto econômico e das necessidades alimentares do país, o Plano Safra da Agricultura Familiar representa um passo significativo para fortalecer a segurança alimentar, promover o desenvolvimento rural sustentável e melhorar as condições de vida dos agricultores familiares brasileiros.

Fonte: Reprodução/Agência Gov

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco