Totalizam cerca de R$ 300 mi -

Ministro de Minas e Energia determina abertura de processo, e Enel pode perder concessão

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, anunciou nesta segunda-feira (1º/04) a abertura de um processo disciplinar contra a Enel devido aos recentes apagões registrados em São Paulo. Silveira destacou que a empresa ainda não pagou as multas referentes aos problemas na distribuição de energia, que totalizam cerca de R$ 300 milhões. O processo visa investigar as falhas e transgressões contratuais da concessionária. Com informações do R7.

Foto: JOÉDSON ALVES/AGÊNCIA BRASIL

A medida pode resultar na suspensão da concessão de energia pela Enel, que tem aproximadamente um mês para responder ao ministério sobre a medida. Silveira tem argumentado que a Enel demonstra despreparo para prestar os serviços aos brasileiros. A possível caducidade da concessão poderia levar o ministério a realizar uma nova licitação ou até mesmo reestatizar o serviço de distribuição de energia em São Paulo.

Questionada sobre o assunto, a Enel não se manifestou até o momento. A empresa enfrenta críticas após milhares de paulistanos ficarem sem luz por pelo menos quatro dias, especialmente na região central da cidade. Prédios icônicos, como o Edifício Itália e o Copan, foram afetados, gerando transtornos significativos. A Enel atribuiu os apagões às altas temperaturas e ao consumo excessivo de energia, mas não informou o número exato de pessoas atingidas.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco