Bastidores da filiação -

Marta libera Boulos para buscar centro, avaliam petistas

Nos bastidores da filiação da ex-prefeita Marta Suplicy ao PT, na sexta-feira (2/2), petistas avaliavam que a adesão dela à chapa com Guilherme Boulos pode favorecer um movimento dele que busque o eleitorado de centro. As informações são do Metrópoles.

Foto: Reprodução YoutubeReprodução Youtube
Reprodução Youtube

Um dos coordenadores da campanha do deputado avaliou reservadamente que, com Marta como “esteio” junto ao eleitorado da periferia, onde Boulos já tinha presença relevante, o psolista ficará “confortável” quanto a esses votos e, assim, mais “solto” para modular o discurso em direção a um eleitorado mais moderado, que ainda resiste a ele.

No entorno dos principais adversários do candidato do PSol, como o prefeito Ricardo Nunes e a deputada federal Tabata Amaral, conforme mostrou a coluna, o peso de Marta na periferia é classificado como “redundante” em uma chapa com Boulos.

Sobre Tabata, a propósito, aliados de Boulos dizem ver sua candidatura com bons olhos e atribuem a ela um papel semelhante ao desempenhado por Simone Tebet no segundo turno da eleição presidencial de 2022.

Por essa ótica, um eventual apoio de Tabata a Boulos em um segundo turno, dizem, poderia impulsionar a adesão de um eleitorado “mais tucano” e centrista ao psolista. Como mostrou a coluna, a pré-candidata do PSB tentará atrair o eleitorado historicamente alinhado ao PSDB.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco