'Ingerência política' -

Deputado diz à Justiça que viu 'ameaças veladas' de ministros do STF

O deputado federal Otoni de Paula (MDB-RJ) prestou depoimento à Justiça afirmando ter testemunhado "ameaças veladas" por parte de "alguns ministros" do Supremo Tribunal Federal (STF) a parlamentares durante a votação sobre a manutenção da prisão do ex-deputado Daniel Silveira, em 2021. Otoni declarou ter presenciado uma "infeliz ingerência política" antes da sessão da Câmara dos Deputados, embora tenha admitido não possuir provas concretas desse ocorrido. Com informações do Metrópoles.

Foto: Billy Boss/ Câmara dos Deputados

Durante seu depoimento, Otoni de Paula mencionou o "corporativismo" da Câmara dos Deputados em votações sobre a prisão de parlamentares e sugeriu que, sem as supostas "ameaças veladas" do STF, a prisão de Silveira teria sido revertida. Ele afirmou que a decisão parlamentar teria sido contrária à decisão do ministro Alexandre de Moraes se não houvesse essa pressão.

O ex-deputado Daniel Silveira foi condenado em 2022 a 8 anos e 9 meses de prisão por ameaça ao Estado Democrático de Direito e coação no curso do processo. Após receber um indulto presidencial, Silveira foi libertado, mas acabou retornando à prisão em 2023 por descumprir medidas cautelares impostas, como o uso de redes sociais e o cumprimento das regras de monitoramento eletrônico.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco