Reforma da Previdência · 11/07/2019 - 09h06 | Última atualização em 11/07/2019 - 09h50

'Cometeram um crime contra o povo', diz Assis Carvalho sobre aprovação da Reforma


Compartilhar Tweet 1



O deputado federal Assis Carvalho (PT) se manifestou no Instagram sobre a aprovação do projeto de lei da reforma da previdência. O parlamentar votou contra o texto e afirmou que os seus colegas parlamentares cometeram um crime aprovando o referido projeto.

"É aterrorizante que parlamentares tenham votado para aprovar um crime contra o povo brasileiro, que é a reforma da Previdência de Bolsonaro, e que não é reforma e sim o fim da sua aposentadoria. Agora, só se aposenta com salário médio quem trabalhar 40 anos sem parar, viúvas e órfãos só terão a metade da pensão, mulheres só se aposentam aos 62 anos e homens são forçados a trabalhar 5 anos a mais que antes; Benefício de Prestação Continuada será para poucos e vai aumentar a alíquota dos servidores ativos, inativos e pensionistas; só vai receber PIS quem ganha menos de R$ 1.400; aposentadoria por invalidez foi reduzida quase a metade, trabalhadores rurais e pescadores vão ter de pagar a Previdência enquanto os ricos continuam com os mesmos privilégios. Não teve aumento de contribuição para operadoras de cartão de crédito, seguradoras e corretoras. Estão livres da reforma os lucros e dividendos de empresários, grandes fortunas e exportações do agronegócio. E grandes fazendeiros terão suas dívidas perdoadas. Votei contra essa reforma da Previdência. Mas perdemos. E, agora, o que nos resta é tentar reduzir danos, apresentar destaques que minimizem as crueldades e traga alguma garantia mínima ao povo que já 'vive sem ter como vive'", postou.

 


Comentários