Acúmulo de recursos · 23/05/2022 - 09h37

Com R$ 319,8 bilhões em caixa, estados ampliam obras em ano eleitoral


Compartilhar Tweet 1



Enquanto o governo federal precisa congelar recursos para bancar as despesas previstas no orçamento da União para este ano, estados acumularam, até o fim do primeiro bimestre deste ano, R$ 319,8 bilhões para gastar. Do Metrópoles com informações do jornal O Globo.

Os números constam em um levantamento da economista Vilma Pinto, da Instituição Fiscal Independente (IFI). A pesquisa também mostra que os municípios contavam com R$ 185,7 bilhões no mesmo período.

Parte desse montante é “carimbada”, ou seja, deve ser usada apenas com gastos voltados às áreas de saúde e educação. Outra parte, no entanto, é usada para obras, reajustes e programas – estratégia usada por políticos em ano de eleição.

Conforme explicou Vilma Pinto ao O Globo, as verbas são provenientes da transferência de recursos federais durante a pandemia de coronavírus, a alta da inflação, e o aumento da arrecadação dos estados.

Em 2021, os estados arrecadaram R$ 652,42 bilhões com o Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços (ICMS), sendo que R$ 178,9 bilhões saíram da tributação de energia e combustíveis.

De acordo com a reportagem, em 2014, também ano eleitoral, os estados fecharam o ano com R$ 130,3 bilhões disponíveis em caixa. Em 2018, outro ano eleitoral, foi de R$ 116 bilhões. Os valores foram corrigidos pela inflação.

Continue lendo aqui.

Comentários