Três projetos apresentados · 11/04/2016 - 14h28

Investidores chineses são recebidos pelo governador

Investidores chineses são recebidos pelo governador


Compartilhar Tweet 1



O governador Wellington Dias recebeu, nesta segunda-feira (11), representantes do grupo financeiro Chinese Development Bank (CDB). Secretários e técnicos do Governo do Estado participaram do encontro que teve como pauta a viabilização de investimentos superiores a R$ 1 bilhão nas áreas de transportes – hidrovia, porto, ferrovia e o metrô – e em tecnologia vinculada a saneamento básico. Participaram da reunião, realizada no Salão Azul do Palácio de Karnak, os chineses Deng Yi e Guan Yiyun, representando investidores da China.

Os chineses realizam empréstimos diretos ou contratos em modelos como leasing, PPP e podem também financiar o poder público, investindo, tendo a receita como garantia.

PROJETOS

O governador apresentou aos chineses projetos como a hidrovia do rio Parnaíba, avaliada em R$ 700 milhões. A hidrovia, com 600 quilômetros de extensão, permitiria o escoamento da produção de grãos dos Cerrados até Teresina, de onde seriam enviados aos portos de Itaqui, em São Luís (MA), e Pecém, em Fortaleza (CE). Ainda de acordo com Wellington Dias, a hidrovia do Parnaíba seria financiada, em parte pelos governos federal e estadual, que arcariam com o montante entre R$ 350 milhões e R$ 400 milhões. O restante do financiamento seria assumido pelo grupo chinês.

A expansão do Metrô ou trem de superfície de Teresina foi outro projeto apresentado pelo governador, avaliado em R$ 420 milhões. Existe o planejamento de implantação de cinco linhas.

O terceiro projeto, relacionado à implantação de moderna ferrovia interligando a capital e o litoral piauiense – trecho de 315 quilômetros de extensão –, para escoar a produção pelo porto de Luís Correia, que, por sua vez, seria outro projeto a ser executado.O porto, ainda precisa de um estudo de viabilidade . Wellington se mostrou otimista em relação à execução de alguns desses projetos, considerando o interesse da China no Brasil.


Fonte: Ascom Governo do PI