Trabalho conjunto · 25/05/2022 - 08h37

TJ-PI lança Painel Gerencial de Metas do Judiciário


Compartilhar Tweet 1



O Tribunal de Justiça do Piauí elaborou um painel gerencial das metas nacionais do Judiciário. A iniciativa é um trabalho conjunto da Secretaria de Gestão Estratégica (SEGES), por meio do Setor de Análise Estatísticas, e da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (STIC) e tem por objetivo acompanhar o trabalho do Tribunal no que se refere às metas elencadas pelo Conselho Nacional de Justiça. Acesse o painel clicando aqui.

O presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, desembargador Oliveira, pontua que as metas nacionais representam os compromissos dos órgãos para aprimorar o acesso da população à Justiça de uma maneira rápida, eficiente e com qualidade e ressalta que o TJ-PI tem um compromisso no cumprimento de cada uma das metas.

“Ao desenvolvermos essa ferramenta que monitora as metas no âmbito do Judiciário piauiense, garantimos maior celeridade e eficiência no cumprimento das metas, apresentando um benefício geral para todo o jurisdicionado. Além disso, a sociedade pode acompanhar, em tempo real, as ações do Tribunal de Justiça do Piauí”, frisa o presidente do TJ-PI.

De acordo com a secretária de Gestão Estratégica do TJ-PI, Lanny Cléo, o novo painel oferece uma visão de como está o cumprimento das metas nacionais pelo Tribunal, em cada uma de suas instâncias (1º Grau, 2º Grau, Juizados Especiais e Turmas Recursais) e também por cada uma de suas unidades.

“Através desse painel, que será atualizado semanalmente, além dos percentuais de cumprimento, será possível ter acesso aos processos que compõem cada meta”, explica a secretária.

Inicialmente, o Painel de Acompanhamento das Metas irá monitorar as metas 1 e 2 do Poder Judiciário. A meta 1 refere-se a julgar uma quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos no ano corrente, excluídos os suspensos e sobrestados.

Já a meta 2 preconiza o julgamento, até 31 de dezembro de 2022, de processos mais antigos, sendo pelo menos 80% dos processos distribuídos até 31/12/2018 no 1º grau; 80% dos processos distribuídos até 31/12/2019 no 2º grau; e 90% dos processos distribuídos até 31/12/2019 nos Juizados Especiais e Turmas Recursais.

 


Fonte: TJ-PI

Comentários