Para Confederação de Badminton · 19/04/2021 - 09h29

OAB-PI pede esclarecimentos sobre não convocação da atleta piauiense


Compartilhar Tweet 1



A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, conjuntamente com a Comissão de Direito Desportivo, solicitou ao Presidente da Confederação Brasileira de Badminton (CBBd), José Roberto Santini Campos, informações quanto aos critérios adotados pela Confederação para a não convocação da Atleta  piauiense Jaqueline Lopes Lima.

No dia 20 de março de 2021, a CBBd divulgou um comunicado com a lista dos atletas classificados e convocados para participar do XXIV Campeonato Pan Americano Individual Adulto de Bandminton, a ser realizado entre os dias 29 de abril a 2 de maio de 2021, na cidade de Guatemala.

No mesmo documento, a Confederação afirmou que “A atleta Jaqueline Lopes Lima, por definição da área de saúde e da comissão técnica da CBBd, não deverá participar desta competição, em função de ter permanecido em inatividade por longo período e estar retornando as atividades, de forma gradativa, à pouco tempo. A CBBd toma esta posição visando a segurança da atleta neste momento. Caso a atleta opte em participar, a mesma deverá assumir todos os custos desta participação e também todas as responsabilidades referentes aos aspectos físico, saúde e segurança referente ao Covid-19. A CBBd define que a não participação da atleta neste momento, é a opção mais adequada e segura, preservando a atleta para o futuro, pois a mesma faz parte da equipe da CBBd, visando o ciclo 2024”. (grifo nosso)

Jaqueline Lima deu à luz a Lara Sofia em novembro de 2020, ficando afastada nos primeiros dias de retomada dos treinos no Centro de Treinamento de Badminton da Universidade Federal do Piauí (UFPI). “É importante ressaltar, neste caso, que a atleta obteve liberação médica para retornar gradativamente aos treinos. Essa informação foi divulgada, inclusive, por meio de nota publicada no site da CBBd em seu site. Fizemos uma visita ao local de treinamento da atleta e, durante a conversa, ela nos disse que se sente bastante injustiçada com posição da CBBd”, explica o Presidente da Comissão de Direito Desportivo da OAB Piauí, Carlito de Sousa Lima.

Segundo a Confederação, os atletas classificados e convocados, obtiveram a classificação com base nos Rankings Mundial (Federação Mundial de Badminton/BWF) e Nacional. Para o Presidente da OAB Piauí, Celso Barros Coelho Neto, se faz necessário pedir esclarecimentos quanto aos critérios objetivos adotados pela Confederação Brasileira de Badminton para a desclassificação da atleta.

“A atleta já havia sido devidamente liberada pela área Médica e pela Comissão Técnica da instituição e possui uma excelente classificação, já que é a 2ª no Ranking Nacional e dona de duas medalhas de bronze nos jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. Esperamos contar com a colaboração da Confederação Brasileira de Badminton”, afirma Celso Barros Neto.

Jaqueline disse que recebeu apoio de diversas pessoas, famosos e anônimos. “Recebi muitas mensagens por meio de redes sociais, inclusive da jogadora de basquete, Hortência, que viveu situação parecida com a minha, e também do YouTuber Whindersson Nunes, que ofereceu ajuda para custear as despesas para que eu participasse da competição, caso necessário”, disse.


Fonte: OAB-PI

Comentários