Prerrogativas violadas · 27/03/2021 - 15h24

OAB-PI garante medidas protetivas às advogadas vítimas de difamações e ameaças


Compartilhar Tweet 1



Após denúncia feita pela Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados da OAB Piauí (CDPA), foram estabelecidas, nesta sexta-feira (26/03), medidas protetivas a favor das advogadas Cláudia Paranaguá e Isabella Paranaguá. As advogadas foram vítimas de difamações e ameaças por um médico, que fez uso das suas redes sociais para atingir a conduta profissional das advogadas, no mês de fevereiro.

Confira aqui a nota de repúdio

Assim que teve conhecimento sobre a violação das prerrogativas das advogadas, a OAB Piauí, por meio da CPDA, fez a denúncia na Delegacia Geral de Polícia Civil, solicitando providências para apurar as condutas do acusado envolvido no caso. Nesta sexta-feira (26), foram estabelecidas as medidas protetivas, pela juíza do Juizado Especial, Glaucia Mendes de Macêdo, após a conclusão do inquérito, como explica o presidente da CDPA, Marcus Nogueira.

“Nós fizemos essa denúncia na Delegacia Geral, pedimos às medidas protetivas e, agora, recebemos essa informação positiva, o que consideramos um ótimo resultado, pois a sociedade precisa entender que o ato de difamação nas redes sociais se configura como crime e que vai além da liberdade de expressão, pois afeta o trabalho de profissionais que lutam diariamente para fazer justiça”, disse.

Marcus Nogueira ressaltou ainda que a OAB Piauí não permitirá que os advogados(as) tenham as suas prerrogativas violadas e atuará de forma firme contra todos os atos que ataquem a advocacia.

“Estamos atentos e em defesa das prerrogativas dos Advogados(as) e não permitiremos nenhum ataque, seja ele em rede social ou fora dela. A nossa ação será sempre firme para que esses atos sejam punidos e que a Advocacia seja fortalecida”, disse.


Fonte: OAB-PI

Comentários