Julgadas improcedentes · 11/09/2019 - 16h30 | Última atualização em 11/09/2019 - 17h36

Justiça arquiva ações contra prefeito e vice de Lagoa de São Francisco por falta de provas


Compartilhar Tweet 1



O juiz eleitoral Kildary Louchard de Oliveira Costa, da 12ª Zona Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, julgou como improcedentes diversas ações eleitorais contra Veridiano Carvalho de Melo e José Pereira de Sousa Neto, prefeito e vice-prefeito de Lagoa de São Francisco, respectivamente. A decisão foi prolatada no dia 6 de setembro de 2019.

As ações foram ajuizadas pelo candidato derrotado no pleito de 2016 para a prefeitura, Antônio Evaldo Sotero Pedreira, alegando suposta captação de sufrágio e condutas vedadas, além de ajuizar ação de impugnação de mandato eletivo.

Na decisão, o magistrado entendeu que não houve a juntada de quaisquer provas que confirmassem as acusações. A defesa também apresentou informações que respaldavam as ações da prefeitura.

Diante da improcedência das ações, estas devem ser arquivadas por decisão judicial.


Comentários