'Educação salva vidas' -

Washington Bandeira elenca exemplos de transformação pela educação na Expo Favela

Para falar sobre “Educação que transforma e salva vidas”, o secretário da Educação, Washington Bandeira, participou, nesse sábado (16/09), de painel no Expo Favela Innovation Piauí, evento realizado na sexta (15/09) e sábado (16/09), no Centro de Convenções Atlantic City, em Teresina, dedicado a expandir as vozes das comunidades.

O bate-papo teve participação também da presidente nacional da Central Única das Favelas (Cufa), Kalyne Lima; do cantor Toni Garrido; do presidente da Empresa de Tecnologia da Informação do Piauí (Eetipi), Ellen Gera, com mediação da jornalista Déborah Radassi.

Foto: DivulgaçãoWashington Bandeira elenca exemplos de transformação pela educação na Expo Favela
Washington Bandeira elenca exemplos de transformação pela educação na Expo Favela

Washington Bandeira destacou o trabalho realizado no Estado para a construção de melhores oportunidades para os jovens. “As ações da nossa gestão reforçam o compromisso com a universalização e democratização de uma educação integral, profissional, tecnológica, inclusiva, equitativa, com escolas com boa infraestrutura, protagonismo estudantil e projetos de arte, cultura, literatura, línguas, esporte, empreendedorismo e cidadania, preparando nossos alunos para o ensino superior, mundo do trabalho e para a vida”, afirmou o secretário.

Kalyne Lima destacou o histórico de atuação da Cufa com o incentivo aos estudantes conhecerem as diferentes realidades. “A educação para a Cufa é transversal, plural e feita por inúmeras tecnologias que incluem a escola como instrumento para incentivar a cultura, a arte, aprimorar o conhecimento e imergir a educação dentro da perspectiva da favela como revolucionária”, pontuou a presidente.

O músico Toni Garrido comentou sua experiência de vida e como o encontro com a educação foi o motor de transformação da sua realidade. “Tive uma mulher especial que me ensinou como a educação era essencial para sobreviver em uma sociedade racista, por exemplo. A educação deve ser entendida com o conceito de comunidade em que a criança tem liberdade para aprender sobre a sua realidade de forma prática e humanizada”, disse o artista.

O secretário Washington Bandeira reforçou o papel da educação pública considerando os investimentos para promover um olhar humano para potencializar os jovens. Ele também narrou exemplos de transformação pelo olhar da educação no Piauí.

“Temos inúmeros exemplos de estudantes inspiradores. É esse modelo de escola que atrai os jovens, reduz a evasão e garante a eles maiores e melhores oportunidades e resultados”, elencou o gestor.

Seduc na Expo Favela

Os estudantes da rede pública estadual de ensino estiveram presentes nos dois dias de evento acompanhando as palestras e os expositores. A Seduc montou um estande para recepcionar a comunidade estudantil, com o game “Em busca do Tesouro Empreendedorismo”, e detalhes das estratégias do programa Acelera Seduc.

Jhuly Apolinário é estudante do Centro Estadual de Tempo Integral (Ceti) Nossa Senhora da Paz e revelou estar encantada com o evento. “Minha experiência aqui na Expo Favela está sendo excepcional. Eu acho muito importante eventos como este para mostrar o trabalho das pessoas na comunidade”, observou a aluna.

O espaço para o debate também esteve presente no estande Acelera Seduc. Os estudantes do Ceti José Pereira da Silva, escola localizada no bairro Parque Brasil II, estiveram na Expo Favela produzindo entrevistas para o programa Podceti, podcast idealizado e produzido pelos estudantes da escola.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco