Dr Pessoa, CPMI e mais -

Veja os principais destaques do Jogo do Poder desta quinta-feira (25/05)

Confira os principais destaques do Jogo do Poder desta quinta-feira (25/05), levantados pelo 180graus:

Gessivaldo Isaías dá resposta definitiva sobre reeleição de Dr Pessoa pelo Republicanos

O deputado estadual e também pastor, Gessivaldo Isaías, do Republicanos, falou em entrevista ao Jogo do Poder nesta quinta-feira (25/05), sobre a popularidade e a reeleição de Dr Pessoa pelo partido Republicanos.

"Hoje, vamos dizer, comentos da popularidade do Dr Pessoa. Mas nós temos aí, até o final do ano, para a reorganização disso aí. As pessoas dizem, ah, por que não foi no primeiro? Você saiu da pandemia em 2019, 2020, 2021, e você veio com complicações, até no transporte coletivo. Então, já vem de outras gestões, e acredito que tem mudado, tem melhorado. E eu acredito, sim, que o Republicanos vai fazer o prefeito de Teresina, não tenho dúvida disso. E hoje, o nome natural é prefeito, até porque ele é prefeito, e se ele for candidato à reeleição, pelo republicano, então, ele vai ser o candidato a prefeito apoiado pelos republicanos", declarou Gessivaldo Isaías.

Secretário aposta em mais eficiência e resultados em novo momento da gestão de Dr Pessoa 

O secretário da Secretaria Municipal de Comunicação (SEMCOM), Thesco Silva, afirma que Dr Pessoa enquanto se recuperava em casa fez muitas articulações positivas e planejou um novo momento para sua gestação, segundo noticiado no Jogo do Poder.

Thesco Silva diz ainda que a partir de junho todos irão perceber como as coisas estarão fluindo com rapidez e eficiência, dando ênfase as falas do prefeito no dia em que o gestor retornou a Prefeitura, onde declarou que ainda no mês de maio o órgão irá disponibilizar, além do que o Setut disponibiliza, mais 100 ônibus e que para o mês de agosto seriam mais 100, efetivando assim, 400 ônibus.

O comentarista político, Renato Montanha, pontuou que neste ano deve ser disponibilizado pela Prefeitura de Teresina R$ 1 bilhão em obras, sendo assim, muitas ressalvas a serem apresentadas por Thesco Silva, um meio para dar visibilidade das ações para a população.

Governo anuncia redução de impostos para carros populares novos

O anúncio partiu de uma iniciativa voltada para estimular a indústria automobilística e avançar nos desafios econômicos, junto com medidas que visam reduzir os custos dos carros populares no país, segundo noticiado no Jogo do Poder.

Dentre essas medidas, pontua-se a aplicação de descontos no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Confins) para veículos com valor até R$ 120 mil.

Os detalhes sobre os descontos não foram divulgados, no entanto, o vice-presidente da República Geraldo Alckmin afirmou que "quanto menor for o valor do veículo, tornando-o mais acessível, maior será o desconto concedido".

CPMI do golpe começa acalorada e os atritos acontece com menos de cinco minutos de sessão 

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), que investiga os atos criminosos do dia 8 de janeiro foi instalada nesta quinta-feira (25/05), na qual não demorou muito, nem cinco minutos, para que atritos começassem entre parlamentares, segundo noticiado no Jogo do Poder.

Quem assumiu inicialmente os trabalhos da Comissão foi o senador Otto Alencar, o qual também participou da CPI da Pandemia. E, logo no início da sessão, Otto Alencar repreendeu outro senador Marcos do Val que queria tumultuar a ocasião ao atrapalhar falas de outro colega.

"Senador, a vossa excelência está sendo antiético, interrompendo o seu colega, ninguém interrompeu vossa excelência. Eu sei da sua procedência da polícia, mas aqui é Senado. Aqui não é delegacia de polícia não! Vossa excelência se mantenha acalado. Aqui não é delegacia de polícia não. Aqui é Senado Federal! Se comporte como senador. Aqui, vossa excelência, não tem se comportado como senador", disparou Otto Alencar.

O deputado Duarte, do PSB do Maranhão, entrou no meio da discussão em apoio ao presidente, Otto Alencar, pedindo para que Marcos do Val pegasse o pendrive e se retirasse da sala, pontuando que Marcos do Val é investigado por falso testemunho no qual teria mais versão do que terno. O pendrive seria referente a ameaças de Marcos do Val nas redes sociais sobre trazer informações comprometedoras.

Sessão da CPMI é marcada por discussões, inclusive sobre look de parlamentar

A primeira sessão da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), que investiga os atos criminosos do dia 8 de janeiro, instalada nesta quinta-feira (25/05), contou com muitas discussões entre os parlamentares, inclusive sobre vestimenta, conforme noticiado no Jogo do Poder.

O deputado Abilio Brunini, do PL do Mato Grosso, queria participar da sessão na qual qualquer um mesmo não sendo titular pode participar, no entanto, ele não havia feito nem a inscrição o que causou incômodo da deputada trans Erika Hilton, do PSOL do Rio de janeiro, titular da CPI, levando-a protestar também quanto as vestimentas de Abilio Bruninni, o qual usava roupas informais na ocasião. 

"Presidente, pela ordem, eu quero fazer só uma indagação, se não há uma veste prevista pelo regimento da Casa para que deputados e senadores possam se manifestar? O deputado vem vestido da forma como quer, como se fosse um aero look e ainda quer tumultuar os trabalhos da CPMI. Então eu pediria a vossa excelência que se fizesse com o regimento para que o deputado respeitasse os trabalhos da CPMI, o deputado não está nem escrito e fica de interpelando a fala dos colegas, pelo amor de Deus", declarou Erika Hilton.

Abilio Brunini foi ao gabinete e posteriormente voltou com novas vestes, conseguindo discursar na sessão já em seu final. Há uma rigidez na vestimenta de qualquer pessoal, principalmente de um parlamentar, na qual só pode ter acesso ao salão verde se entrar de gravata.

Foto: Reprodução/ Jogo do Poder

Magno Malta rebate falas de relatora da CPMI: 'Pessoas inocentes'

Arthur Maia assumiu a presidência da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), que investiga os atos criminosos do dia 8 de janeiro, depois de acordo com Otto Alencar. E, durante a sessão após sua fala quanto ao tema, o senador Magno Malta, vice-presidente da sessão, rebate relatora Eliziane Gama, conforme noticiado no Jogo do Poder.

"Nós sabemos que há uma narrativa de que tudo o que aconteceu está envolvido em uma orquestração maior de um possível golpe para interromper a democracia no Brasil. Isso tem que ser investigado. Isso não pode passar em branco. Por outro lado, eu sei também que existe a narrativa de que houveram facilitações e etc. Enfim, todos esses discursos existem e nós, a nós, 64 senadores e deputados, teremos a obrigação de, com toda honestidade, colher as provas e fazer isso publicamente. Porque afinal de contas, o grande mérito dessa CPI é que nós estamos sempre, num Congresso Nacional, como é da própria natureza do nosso poder, fazer as coisas em praça pública", declarou Arthur Maia, do partido União Brasil da Bahia.

"Houve uma tentativa de golpe, mas não conseguiram o golpe. E um fato é claro, todos nós aqui somos contra aquilo que aconteceu, independentemente do que é base e do que é oposição, mas todos nós aqui temos um objetivo, nós queremos garantir o Brasil a democracia cada vez mais forte, cada vez mais firme nesse país. Portanto, nesse primeiro momento eu quero apenas trazer aqui os meus cumprimentos e o meu agradecimento, a confiança e a designação que recebo pelos meus líderes e sobretudo pelo presidente Arthur Maia ao me designar como relatora", disse a relatora e senadora Eliziane Gama, do PSD do Maranhão.

"A minha convicção, nessa CPMI, é tirar o nome do SPC do crime, deputado Hamage, de centenas de pessoas inocentes e de bem. E dizer o seguinte, não acredito, como citou a nossa relatora, porque se houve tentativa de golpe era pra irmã Hilda sumir. A irmã Hilda é aquela moreninha que ficava orando com a Bíblia lá em frente, o QG. Era pra ela se tornar a Presidente da República. E fora disso, nós precisamos investigar e ao final disso o relatório dela certamente", rebateu Magno Malta, do PL do Espírito Santo.

Preço da carne cai 2,7% no acumulado nos 3 primeiros meses do ano

O preço das carnes manteve uma tendência de queda em abril, com variação abaixo da inflação do período. É o que mostra o IPCA, que mede a inflação geral da economia no país. No acumulado dos três primeiros meses do ano, o preço da carne bovina registrou uma queda de 2,7%. Segundo reportagem do Jogo do Poder.

"O primeiro fator é a queda das exportações para a carne da China, ou seja, a China diminuiu muitas das importações, principalmente da carne bovina. E isso fez com que houvesse uma oferta no mercado interno e aí essa oferta diminuiu por isso a carne aqui no mercado interno para o Brasil", disse João de Deus, vendedor.

De acordo com o IBGE, em abril, o IPCA geral subiu 0,61%. Já o preço da carne caiu 0,41% no período. As carnes que mais tiveram redução no preço foram a picanha, capa de filé bovino e peito bovino.

A previsão é de que haja uma redução de até 4% no valor de mercado da carne no país até o final deste ano. É o que revela um levantamento feito pelo Santander. De acordo com essa pesquisa, essa mudança nos preços está diretamente relacionada ao chamado ciclo do gado. Vai ter tanta carne à disposição dos brasileiros que a roupa pode chegar a ser comercializada no país até o final de 2023 a R$ 240. Esse é o menor valor desde junho de 2019.

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco