Piauí é o 1º a utilizar -

IBGE lança Disque Censo para quem ainda não foi recenseado

O IBGE está lançando o Disque Censo, serviço destinado para as pessoas que eventualmente ainda não responderam ao Censo. Inicialmente esse serviço está destinado apenas aos estados do Piauí e Sergipe, onde a coleta do Censo está mais avançada, em via de encerramento da coleta dos setores censitários. Mais detalhes desse serviço seguem no release abaixo. Segue também, em anexo, arte para divulgação do Disque Censo.

Desde agosto, o Censo Demográfico 2022 do IBGE está em campo para coletar informações sobre a população. Quem ainda não recebeu a visita do recenseador, poderá ligar para o número de 137, a partir desta quarta-feira (30/11). A ligação é gratuita e pode ser feita até o final de janeiro. É importante ressaltar que nessa fase, inicialmente, somente os estados de Piauí e Sergipe contarão com essa funcionalidade.

Como o 137 funciona?

Se a pessoa ainda não foi recenseada, ela deverá ligar para o 137, que é um canal de atendimento exclusivo para essa funcionalidade. A partir disso, ela responderá a alguns questionamentos que visam identificar se realmente nenhum morador do domicílio respondeu à pesquisa.

Para isso, o atendente solicita informações como telefone, email, endereço, nome da pessoa, ponto de referência, dentre outras informações. Após isso, o IBGE vai verificar se de fato a pessoa não respondeu ao Censo e agendar uma visita ao domicílio. A entrevista será exclusivamente presencial, não estando disponível opção de responder por telefone, em razão de ser necessário o técnico do IBGE georreferenciar o domicílio.

Vale ressaltar também que essa ligação não parte do IBGE e, sim, da população. Ou seja, o IBGE não liga para o informante solicitando informações.

Por que responder ao Censo é importante?

O Censo Demográfico 2022 é uma pesquisa que ocorre em todos os municípios do país, com o objetivo de coletar dados que permitem traçar um retrato da população. Com esses dados, é possível criar políticas públicas, assim como desenvolver pesquisas que são fundamentais para o crescimento do país. Responder à pesquisa é obrigatório e os dados são sigilosos, garantido por lei.

Comentários