Sustentabilidade -

Citer 2024: Kanandra Eller defende interação da sociedade na busca por soluções ambientais

Nesta Quarta-feira (05/6), durante o terceiro e último dia da Conferência Internacional de Tecnologia das Energias Renováveis – CITER, a divulgadora científica e fundadora do perfil Deusas Cientistas, Kananda Eller, destacou a importância da colaboração entre academia, empresários e comunidades tradicionais na busca por soluções sustentáveis para a proteção do planeta. 

Kananda, reconhecida como uma das mulheres mais influentes do meio científico, ressaltou que a união dessas forças é crucial para a preservação do meio ambiente e o avanço das pesquisas em energias renováveis. Ela defendeu que o conhecimento acadêmico deve ser amplamente divulgado e compartilhado com as comunidades tradicionais, que possuem um vasto conhecimento popular que pode contribuir significativamente para a sustentabilidade.

Foto: Reprodução/Citer.

"É fundamental produzir conhecimento e levá-lo para a sociedade, dialogando com as comunidades tradicionais. Esse diálogo deve ser promovido pelos entes que produzem conhecimento", afirmou Kananda. Ela expressou otimismo quanto ao futuro, que está sendo construído no presente através dessas interações.

Eleita Baiana do Ano na Ciência em 2021 pelo jornal Correio da Bahia, Kananda Eller alertou para os riscos da exclusão da população dos debates sobre os impactos dos empreendimentos de energia renovável. Ela enfatizou a necessidade de avaliar como essas iniciativas afetam as comunidades locais e de garantir que os benefícios sejam equitativamente distribuídos.

"A sociedade precisa avançar no debate sobre onde serão instaladas as usinas de energia renovável e os impactos sobre as comunidades. Precisamos pensar em soluções adequadas para os diversos biomas do país", explicou.

Kananda também destacou que o avanço econômico e acadêmico deve estar intrinsecamente ligado à preservação da natureza. Segundo ela, as empresas que priorizam o lucro terão que ceder mais para garantir a sustentabilidade.

"Vivemos em uma sociedade orientada pelo lucro, enquanto as comunidades indígenas e ribeirinhas, que vivem em harmonia com o meio ambiente, são muitas vezes consideradas atrasadas. Estamos testemunhando uma extinção, e o grande problema é como estamos aceitando isso, valorizando mais o dinheiro do que a natureza", alertou.

A divulgação científica é outra área que Kananda acredita ser crucial. Ela apontou a necessidade de melhorar a comunicação entre cientistas e o público, especialmente em eventos como a CITER. "Os cientistas não são treinados para falar com o público, o que ficou evidente durante a pandemia de COVID-19, quando a desinformação se espalhou devido à distância entre a ciência e a sociedade", concluiu.

Kananda Eller também chamou a atenção para a falta de diversidade na produção de conhecimento científico, dominada por pesquisadores brancos e de classes altas, enfatizando a necessidade de uma ciência mais inclusiva e representativa.

Fonte: Reprodução/ Citer

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco