Ministro do Esporte -

André Fufuca destaca impacto positivo do Bolsa Atleta e projeta sucesso nas Olimpíadas de Paris

Durante uma entrevista ao programa Voz do Brasil, nesta terça-feira (9), o Ministro do Esporte, André Fufuca, celebrou os 20 anos do programa Bolsa Atleta, destacando sua eficácia e os resultados concretos observados a cada ciclo olímpico e paralímpico, bem como em competições regionais. Fufuca enfatizou que o programa é um exemplo de sucesso no incentivo aos atletas.

No primeiro ano de funcionamento, o Bolsa Atleta beneficiou 975 esportistas, e em 2024, mais de 9 mil atletas estão sendo contemplados. André Fufuca revelou que o ministério está estudando a possibilidade de reduzir a idade mínima de admissão dos atletas no programa para algumas modalidades específicas.

Foto: Reprodução/Agência Gov (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil).

Atualmente, a idade mínima para concessão da bolsa é de 14 anos para as categorias de atleta nacional, internacional, olímpico, paralímpico, surdolímpico e atleta pódio. No entanto, há modalidades em que a base dos atletas é inferior a essa idade, e o ministério está trabalhando para ajustar essa regra.

Ao longo das duas décadas de existência, o Bolsa Atleta recebeu um investimento total de R$ 1,5 bilhão, apoiando mais de 37 mil atletas. Neste ano, o valor das bolsas será reajustado em 10,8% após 14 anos sem aumento. O programa já concedeu mais de 105 mil bolsas, garantindo condições mínimas para que os atletas possam se dedicar integralmente ao treinamento e às competições locais, sul-americanas, pan-americanas, mundiais, olímpicas, paralímpicas e surdolímpicas.

Fufuca também expressou otimismo em relação aos resultados que a equipe brasileira pode alcançar nas Olimpíadas de Paris, acreditando que o Bolsa Atleta continuará a desempenhar um papel crucial no desenvolvimento e sucesso dos esportistas brasileiros.

Fonte: Reprodução/Agência Gov

Instagram

Comentários

Trabalhe Conosco